SUS irá oferecer novos tratamentos para prevenção do HPV a partir de 2019

Será oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS), a partir de 2019, duas novas opções de tratamento para sintomas de infecção por HPV (Papilomavírus humano), como verrugas nos genitais e ânus. Os cremes podofilotoxina e imiquimode foram incorporados à lista de substâncias da rede pública em novembro deste ano. O Ministério da Saúde tem até 180 dias para disponibilizá-los à população, a partir de 1 de janeiro.

O objetivo da vacina é prevenção, não é eficaz contra infecções ou lesões por HPV já existentes, o que requer um tratamento. Assim, na presença de qualquer sinal ou sintoma de infecção pelo HPV, recomenda-se procurar um profissional de saúde para o diagnóstico correto e indicação do tratamento adequado.

No Brasil, de acordo com pesquisa realizada pelo projeto POP-Brasil- Estudo Epidemiológico sobre a Prevalência Nacional de Infecção pelo HPV, encomendado pelo Ministério da Saúde, a prevalência estimada de HPV foi de 54,6%, sendo que 38,4% destes participantes apresentaram HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer.

A pesquisa foi realizada em 26 capitais brasileiras e no Distrito Federal com 7.586 pessoas entrevistadas, sendo que 2.669 foram analisadas para tipagem de HPV. O estudo foi feito com jovens de 16 a 25 anos, sendo 5.812 mulheres e 1.774 homens.

Desde 2014, o Ministério da Saúde disponibiliza a vacina contra o HPV no SUS. A vacina é voltada para meninas com idade entre 9 e 14 anos, meninos de 11 a 14 anos e pessoas que portadoras de AIDS, e também aquelas transplantadas na faixa etária de 9 a 26 anos.

*Com infirmações do Ministério da Saúde 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.