Gestora em RH e coaching dá dicas para quem deseja garantir uma vaga no mercado de trabalho

Seja já contratado, em busca do primeiro emprego ou por uma recolocação no mercado de trabalho, o fato é que os profissionais, de qualquer categoria, buscam o desenvolvimento de suas carreiras, melhores colocações e consequente reconhecimento das empresas. Porém, para assegurar esse resultado é necessário obter conhecimento e estar atualizado quanto a área de atuação.

Nessa entrevista ao Destaque1, a gestora em Recursos Humanos e coaching, Laianne Xavier, 25 anos, dá algumas dicas para quem quer se sair bem na hora da entrevista de emprego, deseja ter um currículo exemplar e identificar se a vaga e empresa têm o perfil do candidato. “Invista em conhecimento sempre. Conhecimento é algo que ninguém tira, por isso, invista”, incentiva.

No entanto, para além do mercado formal é possível observar o crescente número de empreendedores em todo Brasil. Somente na Bahia, de acordo com dados do Portal do Empreendedor, são mais de 455 mil microempreendedores individuais. “Pessoas que têm a necessidade de ser livres, optam por ser empreendedores, pois, conseguem desenvolver as atividades dentro das possibilidades do mercado, com a inovação e criação pessoal”, pontua.

Xavier também é gestora financeira, estudante de psicologia organizacional e de transtornos de ansiedade e síndrome do pânico; palestrante de inteligência emocional e motivacional, comportamento organizacional e educadora voluntária de RH e desenvolvimento pessoal.

Destaque1 – Quais são os principais desafios e barreiras encontradas pelos profissionais ao tentarem uma vaga no mercado de trabalho?

Laianne Xavier – O mercado de trabalho está cada vez mais seletivo, o que dá início a uma série de desafios que precisam ser enfrentados pelos candidatos. Porém, ao escolher a área de seguimento, junto com ela escolhemos o desafio que viveremos, ou pelo menos deveríamos. Estar atualizado, focado e em busca de aprimoramento constante, nos ensina a avançar. Outro fator a ser levado em conta é que a concorrência aos empregos aumentou muito, exigindo cada vez mais a competência do candidato e sua qualificação profissional na área escolhida. A prática do dia a dia vale muito, e por isso precisamos saber que somente a faculdade e o curso técnico não nos trarão diferenciais competitivos de mercado. Mas com o conhecimento teórico adequado e a prática conquistada através de pequenos cargos e atividades, nos fortalecerão, e nos tornarão profissionais concorridos no mercado. Se atualize, e conseguirá avançar no mercado de trabalho.

D1 – Nós sabemos que a ansiedade e o nervosismo podem interferir bastante durante uma entrevista de emprego, quais as técnicas que você recomendaria para que o candidato a uma vaga possa se sentir tranquilo e confiante durante a seleção?

LX – Quando geramos grande expectativa na área que estamos prestes a desenvolver, a nossa mente começa a trabalhar em prol disso, porém, com pensamentos e sentimentos que são gerados e “sofridos” de forma antecipada, criando um desconforto e falta de controle nos pensamentos, atrapalhando a concentração para o processo seletivo. Ao contrário do medo, que é uma reação a ameaças concretas, a ansiedade está mais para um mecanismo de antecipação dos aborrecimentos futuros. O nervosismo é normal para o ser humano, porém, a falta de controle trará maus resultados e com isso o sonho de desenvolvimento profissional e financeiro podem ir por água abaixo, desenvolvendo no candidato a frustração, sentimento que é gerado pós ansiedade. Para que haja um melhor desempenho no processo seletivo e na futura contratação, se faz necessário a preparação antecipada do candidato, e por mais que pareça um “mico”, treine conversando com outras pessoas ou consigo mesmo. Procure falar sobre você, suas experiências, habilidades e competências. Deixe isso bem fresco na memória para que, quando questionado por seus potenciais futuros empregadores, você não se esqueça de nenhuma qualidade sua. Chegue com antecedência, no mínimo 30 minutos antes, e neste período procure rever tudo aquilo que treinou, controlando a respiração, ouvindo uma boa música e incentive o controle da mente. Controle a respiração, isso ajuda a controlar o nervosismo e diminuir a adrenalina. Isso ajuda a obter o controle do processo, com respostas assertivas, e com o olhar nos olhos do entrevistador, passando segurança, positividade e responsabilidade. Esteja em perfeita consciência para analisar a vaga e o perfil ideal para assumi-la. Às vezes, a oportunidade não é tão vantajosa pela localização da empresa, pela carga horária, pelo salário, enfim, nem sempre a necessidade vai falar mais alto. Esses pontos precisam ser analisados para que não haja problemas futuros, principalmente desmotivação no ambiente do trabalho.

D1 – O que o candidato deve levar em conta na hora de participar de uma seleção? Como ele também pode analisar a vaga e a empresa para a qual está se candidatando?

LX – Antes de entrar em alguma organização, se faz necessário a pesquisa para que o candidato possa detectar áreas de seu interesse na empresa, tais como: Produto/Negócio, o que a empresa desenvolve tem a ver com você? Trabalhar com vendas exige um perfil comunicador, porém, o seu perfil é analista, será que dá certo? O candidato precisa analisar. Os valores da empresa precisam fazer parte dos valores do candidato, pesquise a página da empresa na internet e conheça as crenças, os valores, a missão e a cultura da empresa. Pesquise quais são os benefícios oferecidos pela instituição, independente do salário, saiba o que é necessário para você e faça o link com o que a empresa oferece ao colaborador. Os benefícios emocionais são importantes para você? O tipo de ambiente em que vai trabalhar, formal ou informal? Existem bolsas para cursos? Tenho liberdade? Tenho treinamentos? Plano de carreira? Qual a localização? Corre o risco de gerar um cansaço físico e, ou mental? Isso não pode ser encarado como “besteira” se é importante para o seu desempenho profissional, vale a pena pesquisar antes. Existem muitos candidatos que iniciam as atividades antes da pesquisa e em seguida geram a desmotivação, e junto a falta de dedicação nas atividades realizadas, trazendo para a empresa a necessidade do desligamento, e para o colaborador, a frustração. Pesquise antes, entenda os métodos empresariais e saiba como você vai acrescentar na organização.

D1 – Devido a todas as dificuldades enfrentadas para o ingresso no mercado de trabalho, a alternativa de empreender tem se tornado uma crescente?

LX – “O empreendedorismo possui significados diferentes para pessoas diferentes e pode ser visto sob perspectivas conceituais diferentes. Contudo apesar das diferenças, existem alguns aspectos comuns: riscos, criatividade, independência e recompensas”, segundo o livro Empreendedorismo: A idéia de um Espírito Empreendedor, do autor José Fernando Santos.

O empreendedor, em essência, e a pessoa que tem capacidade de idealizar e realizar coisas novas, o traz a liberdade para o ser. Pessoas que têm a necessidade de ser livres, optam por ser empreendedores, pois, conseguem desenvolver as atividades dentro das possibilidades do mercado, com a inovação e criação pessoal. Atualmente sim, o empreendedorismo vem crescendo e ganhando importância, sendo tema de inúmeras palestras, seminários e cursos na área de Administração e Negócios, tornando-se, hoje, um diferencial cada vez mais requisitado. O estudo do empreendedorismo é relevante atualmente não só porque ajuda os empreendedores a melhor atender às suas necessidades pessoais, mas também devido à contribuição econômica dos novos empreendimentos.

D1 – Quais são as habilidades que um profissional do futuro precisa ter para se destacar no mercado de trabalho?

LX – O mundo em que vivemos é testemunha de mudanças rápidas e significativas, devido às inovações tecnológicas. Candidato que consegue acompanhar essas mudanças, são aqueles dotados de habilidades singular no mercado de trabalho e estão mais propícios a adquirirem as melhores oportunidades. Existem algumas habilidades que fazem a diferença na contratação do candidato e na possível promoção do mesmo já contratado.
Existe uma habilidade que chama-se flexibilidade cognitiva que diz respeito a capacidade do candidato ampliar os modos de pensar, identificar e solucionar os problemas que surgem no dia a dia. Uma outra habilidade muito procurada é a de tomada de decisões, onde o colaborador pode fazer a leitura e interpretação das situações que podem ocorrer, e em seguida lançar a decisão que precisa ser tomada para resolução.

A inteligência emocional é umas das habilidades mais visadas pela gestão. Essa é uma habilidade que envolve o reconhecimento e a avaliação das emoções de outras pessoas, o estabelecimento de empatia com esses sentimentos e, claro, a produção de resultados desejados. O desenvolvimento dessas competências nos jovens deve ser uma grande prioridade nas escolas, afinal, além de ser uma característica que diferencia a humanidade das máquinas, pode ser uma grande vantagem na conquista de maiores e melhores resultados em termos de liderança, além  disso a  inteligência emocional compreende a identificação dos nossos próprios sentimentos, para que consigamos gerir as emoções dentro de nós. Mesmo diante de todas as inovações e diante da aplicação da Indústria 4.0, ainda não existe a possibilidade de as máquinas terem a criatividade humana, por essas e outras a necessidade desta habilidade. Pessoas criativas conseguem fazer conexões, e construir ideias inovadoras. Uma outra habilidade que será cobrada muito mais no futuro é o pensamento crítico. Como funciona? Este tipo de pensamento envolve raciocínio e lógica, a capacidade de analisar os prós e contras, identificando novas soluções para qualquer contratempo.

D1 – Para aqueles profissionais com experiência, um pouco mais velhos, como se relocar no mercado de trabalho?

LX – É sempre tempo de recomeçar. Quem nunca ouviu isso antes? Independentemente de qualquer experiência o candidato precisa entender que ao retornar para ao mercado será necessário ter a humildade para aprender os processos da nova empresa que está ingressando. É necessário pesar qual o real interesse em estar retornando para o mercado e o que te motiva a estar retornando, tendo em vista que, o que te motiva vai mostrar o real desempenho nas atividades, por isso a necessidade de análise. Você pode e deve continuar buscando oportunidades. Alargue as buscas. Gaste um tempo para fazer um bom balanço da sua carreira, de suas competências e realizações. Se atualize. Como está a sua área? Como está você diante das oportunidades? No que você é diferente? Quais são os cursos ou treinamentos que você ainda não tem e a sua área exige? São pequenas análises que movimentam o bom profissional.

D1 – O que é imprescindível em um currículo?

LX – O currículo é “o candidato”. Antes de chegar na empresa, o candidato precisa entender que, o que vai despertar o interesse do gestor são as informações e a estrutura do currículo, que precisam ser claras e objetivas, fazendo com que o recrutador tenha interesse em uma possível entrevista. Analise os seguintes itens: deixe claro qual é seu objetivo profissional. Para qual função você está qualificado e desejando trabalhar? Seja coerente e tenha certeza de que tem experiência e formação necessárias para exercer tal função. Deixe claras as habilidades que você tem e não as que você gostaria de ter; jamais minta. Revise o currículo várias vezes para eliminar erros de português. Consistência da passagem do profissional em experiências anteriores. Fluência em outros idiomas: hoje, cada vez mais é preciso dominar pelo menos um idioma além do português. Interesse por qualificação continuada: além da educação formal, inclua os cursos rápidos que você já fez. Evite colocar: informações muito antigas, deixe para passar essas informações na entrevista e aproveite para falar sobre alguma atualização que já fez dentro desta experiência. Descrever tarefas operacionais: essas atividades precisam ser descritas na entrevista, colocar detalhes do que realizava não enriquece o currículo. Evite abusar de elementos visuais, a não ser que a vaga seja para designer.

D1 – Para quem está na busca do primeiro emprego, quais são as suas dicas?

D1 – Qualificação e desenvolvimento pessoal são fundamentais e indispensáveis.
Se já é um profissional, leve em consideração os pontos de melhoria e o desempenho nas empresas anteriores. E independente de experiência, esteja disponível para aprender sempre. Aos que estão em busca da primeira oportunidade, busque formações para desenvolvimento pessoal, para saber lidar com atividades sob pressão, trabalhar em equipe, comportamento organizacional e etc. Invista em formação, além de graduação, cursos rápidos com aulas práticas. Ter cursos em instituições educacionais de primeira linha no seu currículo conta muitos pontos. Sempre pesquise sobre a credibilidade da instituição antes de se matricular. Hoje temos a opção de cursos online, onde diversas empresas entregam a formação, vídeo-aulas e ao final o certificado. É uma ótima opção, já que você mesmo pode fazer o seu horário de estudo, sem atrapalhar sua rotina, e adquirindo todo conhecimento necessário. Envie seu currículo para empresas especializadas em recrutamento de profissionais e cadastre-se em sites do gênero. Invista em conhecimento sempre. Conhecimento é algo que ninguém tira, por isso, invista! Boa Sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.