UFBA contará com Centro Internacional de Investigação do Atlântico

Com o tema ‘Promovendo Redes de Inovação para o Nordeste Brasileiro’, o I Fórum Internacional do Meio Ambiente e Economia Azul foi aberto na manhã desta quarta-feira (14), no Senai Cimatec, em Salvador. Presente no evento, o governador Rui Costa (PT) anunciou a implantação de uma unidade do Centro Internacional de Investigação do Atlântico (AIR Centre), na capital baiana, em parceria com o governo português.

Plataforma para o desenvolvimento de atividades de investigação nas áreas do clima, terra, espaço e oceano, o AIR Centre vai receber investimentos de aproximadamente R$15 milhões e será inaugurado nesta sexta-feira (16), no Instituto de Geociências, da Universidade Federal da Bahia (Ufba).

O governador falou sobre a importância das parcerias que unem os potenciais do Brasil, principalmente do Nordeste, com a expertise de outras nações, como é o caso do Air Centre. “Para o Nordeste brasileiro, o meio ambiente tem valor, e, ao contrário do que alguns têm dito, queremos firmar parcerias para a preservação e também para a geração de emprego e renda, a partir do equilíbrio sustentável entre a utilização dos recursos naturais e a produção, seja ela agrícola, industrial ou tecnológica. Os nove estados do Nordeste estão dispostos a montar uma rede, com o objetivo de cooperar e juntar esforços a partir dos conhecimentos gerados. É isso que nós estamos buscando fazer, e esse encontro de hoje vem dar passos nessa direção”, declarou Rui.

O centro vai reunir atividades nas áreas da observação da Terra e aplicações computacionais, incluindo o recurso a metodologias de inteligência artificial no apoio à ciência e à pesquisa para a preservação dos ecossistemas marinhos e costeiros, e para o benefício das pessoas que vivem em torno do Oceano Atlântico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.