Fiquem conectados conosco

Destaque

HGC será reformado com investimento de R$ 7,6 milhões

Camila São José

Publicado

em

O Hospital Geral de Camaçari (HGC) passará por reformas nos próximos meses. Com investimento de R$ 7,6 milhões, a unidade será toda reformada com reparos, por exemplo, no centro cirúrgico, cozinha, enfermarias e UTI. A ordem de serviço para início das obras foi assinada na manhã de hoje (15) pelo governador Rui Costa (PT).

Conforme o petista, a intervenção deve durar no máximo um ano. “Reformar um hospital em funcionamento, pelo volume de obras poderia ser feito em quatro meses, mas reformar um hospital em funcionamento você não pode reformar tudo de vez, você tem que isolar alguns leitos”, destacou o governador.

Ainda, segundo Rui Costa, as obras começam imediatamente. “A condição para eu dar a ordem de serviço é que a empresa esteja com o contrato assinado, mobilizado para as obras iniciarem. Então, a reforma do hospital vai iniciar imediatamente”, confirmou. A Holtz Engenharia será a responsável pelo projeto.

“A emergência terá uma dinâmica mais adequada e a ambiência, hotelaria será muito mais confortável com ar-condicionado em todos os ambientes”, comentou o secretário de Saúde do Estado da Bahia, Fábio Vilas-Boas.

Secretário Estadual de Saúde, Fábio Vilas-Boas. Foto: Hyago Cerqueira

O projeto prevê a liberação de 40 novos leitos no HGC com a construção da Maternidade em Camaçari. “Com a nova Maternidade, 40 leitos que hoje são usados para a obstetrícia, eles passam a servir a cirurgia e emergência. Portanto, é como se o hospital fosse ampliado, porque a obstetrícia vai passar para a Maternidade. Então, nós vamos desafogar também o hospital com essa transferência”, pontuou Costa.

O HGC é caracterizado como uma unidade de médio porte e atualmente possui 146 leitos de internamento, atendendo pacientes de Camaçari e mais 24 municípios vizinhos. O hospital oferece serviços nas áreas de urgência e emergência clínica, odontológica, obstétrica, pediátrica e cirúrgica, com internamento nas áreas de clínica médica, cirúrgica, obstétrica, neonatal, pediátrica e UTI geral.

Junto com a ampliação, a Sesab também fez um contrato emergencial para atender a demanda de profissionais em áreas como ortopedia, anestesia e obstetrícia. “Já providenciamos as escalas todas, não vai faltar mais médico”, assegura Vilas-Boas.

Investimentos na RMS

Na área da saúde, a Região Metropolitana de Salvador (RMS) deverá ganhar novos equipamentos ainda este ano. O Hospital Metropolitano, em Lauro de Freitas, e a Policlínica Regional, em Simões Filho, que serão responsáveis por atender pacientes de vários municípios da RMS.

O governador destaca que a reforma do HGC e a entrega desses outros dois equipamentos serão capazes de “diminuir a pressão de atendimento sobre o Hospital [Geral] de Camaçari”.

O Hospital Metropolitano será referência para casos de urgência e emergência, trauma e acidente vascular cerebral (AVC). A unidade receberá investimentos da ordem de R$ 180 milhões e contará com 265 leitos, sendo 55 de Terapia Intensiva (UTI), e oito salas de cirurgia.

Já a Policlínica realizará, entre outros, exames de colonoscopia, eletrocardiograma, ecocardiograma, endoscopia digestiva alta, holter, mamografia, radiografia, ressonância magnética, tomografia, Mapa e ultrassonografia. Especialistas das áreas de angiologia, cirurgia-geral, endocrinologia, gastroenterologia, ginecologia, mastologia, oftalmologia, neuropediatria, ortopedia, pneumologia, reumatologia e dermatologia vão compor a equipe médica. Os pacientes também terão acesso a atendimento com outros profissionais, como psicólogos e nutricionistas.

UNIÃO 1
CAMAÇARI CARD
SUPERLIMP
ASSINATURA DESTAQUE1
HELLOA

Copyright © 2017-2021 Destaque1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total de conteúdo deste site sem autorização por escrito da Good Comunicação Ltda. Rua Francisco Drumond, nº 54 A, 1º Andar, Sala 102, Centro, Camaçari, Bahia.

error: Alerta: Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou botões disponíveis na página. A medida visa preservar o investimento que o Destaque1 faz no jornalismo.