Empoderamento: Rihanna é a primeira mulher a criar uma marca no grupo LVMH

Após lançar uma linha de maquiagem repleta de diversidade nas cores para atender o maior número de tons de pele e uma marca de lingerie com diversos tamanhos para todos os biotipos, Rihanna terá a própria marca de vestuário no conglomerado de luxo LVMH, grupo que conta com grifes como Dior, Givenchy, Louis Vitton e Fendi.

Prévia da coleção. Foto: Reprodução/Instagram

Fazer história no pop não foi suficiente e Rihanna se tornou a primeira mulher a criar a uma marca no grupo e a primeira mulher negra a comandar uma maison no conglomerado. Já que não tem álbum novo para matar a saudade da Riri cantora, com as maquiagens da Fenty Beauty, lingeries da Savage X Fenty e agora, roupas e acessórios da Fenty, será possível ver a Rihanna empresária espalhar diversidade através da moda e empoderar mulheres pelo mundo.

Mas, por que a conquista de Rihanna é tão importante? Embora pareça glamouroso, o mundo da moda pode ser extremamente machista, misógino e racista.  Ver uma mulher negra, conquistar um lugar em um dos maiores conglomerado de marcas de luxo do mundo, faz com que diversas mulheres se inspirem e acreditem que também podem ocupar lugares antes impossíveis.

JoAni Johnson. Foto: Reprodução/Instagram

E a Fenty já começou mostrando a que veio, Rihanna escolheu uma modelo de 67 anos para representar o lançamento da marca. JoAni Johnson começou a carreira recentemente e revoluciona a indústria fashionista com toda sua representatividade.

A última marca lançada pelo grupo LVMH foi em 1987 e já podemos esperar muita diversidade nos desfiles da Fenty, afinal, com Rihanna no comando, o resultado não pode ser diferente.

Mirelle Limaestudante de jornalismo e entusiasta de moda. Escreve as sextas a cada duas semanas. jornalismo@destaque1.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.