Fiquem conectados conosco

Geral

Casamentos entre pessoas do mesmo sexo cresceu na Bahia, diz IBGE

Avatar

Publicado

em

Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a Bahia teve, pela segunda vez seguida, o maior aumento absoluto do país no número de uniões formalizadas: de 64.578 para 68.623, ou 4.045 casamentos a mais realizados em um ano (+6,3%).

Entre 2017 e 2018, na Bahia, aumentaram tanto os casamentos entre pessoas de sexos diferentes quantos aqueles entre pessoas do mesmo sexo.

Assim como ocorre no país como um todo, as uniões entre mulheres e homens ainda são dominantes no estado. Representaram, em 2018, 99,6% do total de casamentos registrados, ou 68.335 em números absolutos, mostrando um crescimento de 6,0% em relação a 2017 (o que representou mais 3.897 uniões em um ano).

Em termos percentuais, porém, o número de casamentos entre pessoas do mesmo sexo foi o que mais cresceu. O total de registro dessas uniões pouco mais que duplicou no estado, em apenas um ano, passando de 140 em 2017 para 288 no ano passado (+105,7%).

A maior parte dos casamentos de pessoas do mesmo sexo oficializados em 2018 na Bahia foram entre duas mulheres, 170, enquanto os casamentos entre dois homens somaram 118. Em relação a 2017, tanto as uniões femininas (+109%) quanto as masculinas dobraram (+100%), com uma pequena vantagem para as mulheres.

No Brasil como um todo, embora o total de casamentos tenha diminuído entre 2017 e 2018, as uniões entre pessoas do mesmo sexo aumentaram 61,7%, passando de 5.887 para 9.520 (mais 3.633 casamentos em um ano).

Leia também

Em nova instalação, Pitágoras deve oferecer cursos presenciais a partir de 2021

Camaçari: Senhor dos Passos recebe serviços sociais gratuitos neste sábado

 

Copyright © 2017-2021 Destaque1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total de conteúdo deste site sem autorização por escrito da Good Comunicação Ltda. _____________________________

error: Alerta: Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou botões disponíveis na página. A medida visa preservar o investimento que o Destaque1 faz no jornalismo.