Música, amor e união marcam Natal na Praça Abrantes em Camaçari

Entusiasmadas e sorridentes, diversas famílias puderam prestigiar no decorrer do mês de dezembro manifestações culturais, decorações natalinas, visitar a casa do Papai Noel e se divertir na Praça Abrantes, no Centro em Camaçari. Na noite desta sexta-feira (21), a população acompanhou a apresentação dos jovens que fazem parte do Conservatório de Música da Cidade do Saber e em seguida foram contagiados pelas melodias do blues com a banda Livre Live.

A apresentação da orquestra contou com a participação de 50 alunos. Os camaçarienses admiraram e tiraram fotos junto as luzes em forma de anjo, estrelas, bola de natal, caixa de presente, árvores enfeitadas, boneco gigante representando o Papai Noel, e ao lado dos duendes que são os ajudantes do bom velhinho. E lógico, a criançada se divertiu bastante também ao ver o trenó de madeira e cada parte iluminada da praça.

Professores da cidade, Walkiria, Sara e Lídio. Foto: Hyago Cerqueira

Atraindo pessoas de todas as idades e regiões da cidade, a Praça Abrantes recebeu os professores da rede municipal e estadual de ensino Walkiria Mendes, Sara Mendes, e Lídio Mascarenhas que se uniram para prestigiar o momento.

Lídio acredita que o Natal na Praça simboliza união e dias melhores para essa e próximas gerações. “Este é um momento de confraternização, e faz com que você crie fé e esperança para um mundo melhor. O nascimento de Jesus veio para isso, para que a gente transforme a nossa vida através da esperança, fé, humildade, união, interação. Isso aqui é uma interação entre as pessoas. Todos aqui temos o mesmo ideal e objetivo, de uma vida melhor mais fraterna e humana para todos. Esta festa se resume a isso, confraternização do natal e nascimento de Jesus Cristo”, destacou.

Levando a pequenina Camila Vitória, de 1 ano e 8 meses, o pai e motorista Luiz Alberto, que mora há 20 anos em Camaçari fez questão de passear com a filha, que ficou encantada com as luzes e as renas. Alberto também levou a sua sobrinha, Bruna, 5 anos e para ela, a melhor parte foi poder ver o Papai Noel.

Luiz Alberto e sua filha Camila Vitória. Foto: Hyago Cerqueira

A celebração natalina não atraiu somente as famílias camaçarienses, as irmãs Priscila Silveira e Carla Silveira, são naturais da cidade de Itapetinga, Sudoeste da Bahia, e residem a pouco menos de um ano em Camaçari. Acompanhadas também da sobrinha, enquanto passeavam, Priscila comentou que achou tudo lindo. “É um atrativo para a cidade e ela [Camaçari] precisa disso. Cultura é sempre um investimento bacana”, frisou.

Em entrevista ao Destaque1, a secretária de Cultura, Márcia Tude, expressou sorridente a satisfação em planejar, consolidar e proporcionar uma programação especial voltada para as famílias do município, sem perder a essência do verdadeiro significado do natal.

“Nós fizemos uma programação de natal com os artistas da terra, então o resultado só pode ser casa cheia. […] As famílias estão na praça, elas estão curtindo a programação que é variada, com grupos de cultura popular, voz e violão, a orquestra, apresentações do Teatro Alberto Martins e também das oficinas da Cidade do Saber. Estamos muito felizes e realizados”, afirmou a gestora.

Secretária de Cultura, Márcia Tude. Foto: Hyago Cerqueira

Ainda de acordo com a secretária, ela também anunciou uma novidade para a edição do próximo ano. “Estamos querendo trazer um show de luz, então já é uma coisa que a gente pode antecipar. Queremos iluminar um prédio bonito da nossa cidade e ali fazer um show de luz como se faz em São Paulo, Londres, Nova York e nós queremos fazer em Camaçari’’.

Matheus Ribeiro durante apresentação na Praça Abrantes. Foto: Hyago Cerqueira

Falando de artistas da terra, com uma voz suave e encantadora, o talentoso Matheus Ribeiro, 14 anos, foi uma das principais atrações da noite. Estudante de música da Cidade do Saber, o garoto cantou uma das músicas tradicionais da época, Hallelujah (Aleluia), do cantor e compositor canadense Leonard Cohen, também regravada por outros artistas.

No equipamento cultural, ele se dedica ao instrumento da bateria, mas entre os intervalos têm aprimorado o seu potencial no canto. “Música para mim significa arte”, destacou, ainda tímido.

Emanuele Santiago. Foto: Hyago Cerqueira

Com um sorriso delicado e carismática, a violinista Emanuele Santiago, 16 anos, participa há três anos do Conservatório de Música. A jovem contou que “a música também te dá uma forma de você se expressar, além de uma coisa que não seja a fala, que é tocando. Ela [a música] te leva a lugares que você jamais imaginava. Minha vida mudou bastante, toquei em vários concertos, uma coisa que nunca imaginava. Isso era muito longe da minha realidade”, enfatizou.

Santiago ainda explica que o seu verdadeiro sonho era aprender a tocar violão, mas que se encantou pela música clássica. “Eu toco violino. O meu sonho não era tocar esse instrumento, e sim violão. Mas eu fui incentivada com o projeto de música nas escolas no ano de 2014”, lembrou a artista.

Maestro Saulo Guilherme. Foto: Hyago Cerqueira

Maestro há cinco anos, Saulo Guilherme regeu a apresentação da noite e afirmou que “uma orquestra sinfônica em geral se apresenta em um local fechado. Quando trazemos a orquestra para uma praça, onde várias pessoas estão se locomovendo e visualizando a gente acaba expandindo todo esse potencial da música. Com isso trás o interesse pelas pessoas em admirar e interesse em aprender os instrumentos da orquestra”, ressaltou o músico.

O Natal da Praça Abrantes seguirá fazendo a alegria das famílias de Camaçari até a segunda-feira (24). Após uma pausa durante a semana, as apresentações culturais retornam com toda a magia natalina na sexta-feira (28), permanecendo até a segunda-feira (31).

Um comentário em “Música, amor e união marcam Natal na Praça Abrantes em Camaçari

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.