Fiquem conectados conosco

Educação

MEC lança centro de mídias da educação para ensino presencial

Avatar

Publicado

em

 

O Ministério da Educação, em Campo Grande (MS), lançou o Centro Nacional de Mídias da Educação (CNME), uma proposta de ensino presencial mediado por tecnologia. A ferramenta foi desenvolvida em conjunto com o Conselho Nacional de Secretários de Educação (Consed) e conta com o apoio da TV Escola e da Fundação Roberto Marinho.

Com o CNME, educadores e alunos podem participar, em tempo real, de aulas ministradas a partir de um estúdio, instalado atualmente em Manaus (AM). Além disso, é possível que professores e estudantes de diferentes estados do Brasil interajam durantes as aulas.

De acordo com o MEC, a proposta pedagógica do CNME está ancorada na Constituição Federal e na Lei de Diretrizes e Bases da Educação, tendo como princípios básicos a igualdade de acesso, a permanência na escola, a liberdade de aprender e o pluralismo de ideias.

Até o momento, 150 escolas públicas de 17 estados e do Distrito Federal já são contempladas pelo projeto. A primeira fase de implementação foi iniciada em agosto e será concluída em dezembro, com cerca de 10 mil estudantes atendidos.

“A tecnologia chegou e temos que nos apropriar dela, cada vez mais, para dar oportunidade aos nossos jovens, utilizando o conhecimento dos nossos professores. Esse projeto traz tecnologia como forma de apoio, utilizando os professores que temos Brasil afora”, afirma o ministro da educação, Rossieli Soares.

Para o ano que vem, a expectativa é de que o uso dessa tecnologia no ensino presencial atenda a mais 350 escolas públicas, totalizando 500 instituições, com aproximadamente 45 mil alunos beneficiados. Já a terceira etapa de implementação deve acontecer em 2020.

*Com informações do MEC. 

Copyright © 2017-2021 Destaque1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total de conteúdo deste site sem autorização por escrito da Good Comunicação Ltda. _____________________________

error: Alerta: Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou botões disponíveis na página. A medida visa preservar o investimento que o Destaque1 faz no jornalismo.