7 de setembro: música, cultura e educação embalam desfile cívico de Parafuso

Com envolvimento da população, escolas, grupos culturais e fanfarras locais, foi realizado neste sábado (7), data da Independência do Brasil, o desfile cívico de Parafuso. Com o tema Camaçari Cultura da Paz, alunos de cinco escolas levaram para a avenida principal reflexões importantes para a construção de uma cidade melhor, com foco na convocação da paz entre os povos.

Som do Timbal. Foto: Kelvi Lima

O prefeito Elinaldo Araújo (DEM), ressaltou que não há paz sem cidadania. “Ninguém fica em paz se não tem acesso à cidadania. Por isso estamos investindo na infraestrutura, como nas nossas escolas, ruas e unidades de saúde, criando programas sociais municipais e estabelecendo estratégias para melhorar aprendizagem dos nossos estudantes, preservando o futuro da nossa Camaçari”.

Com a abordagem Trabalho Infantil e Exploração Sexual “Não”, a Escola Comunitária de Parafuso fez uma reflexão sobre a violação dos direitos das crianças. Caracterizado de vendedor de amendoim, Eudes Garcez Neto, 5 anos, aprendeu a lição. Quando questionado se criança pode trabalhar, respondeu enfaticamente: “Não! Só adulto que pode”.

Para a secretária de Educação, Neurilene Martins, esta é uma experiência única. “Nesta avenida podemos ver as percepções dos estudantes sobre a cultura da paz. Todo o planeta clama por uma vida de segurança, de paz, de solidariedade, e nada melhor do que a gente incluir essa discussão no currículo de cada escola. Que sejamos uma sociedade, que ensinemos os valores da ética, do respeito, do amor, da visão coletiva de cuidar do planeta, das pessoas”.

A Escola Municipal Eustáquio Alves Santana representou em uma das alas as artes e a cultura da paz, com uma alegoria interativa, convidando o público para tirar uma foto e postar usando #camacariculturadapaz. A importância desse debate foi destacada pela pedagoga e moradora da localidade, Laís Correia da Silva Santos, 32 anos, “o interessante é que isso não seja só nesse momento, mas deve ser valorizado o tempo todo”.

Também participaram da iniciativa a Escola Municipal Conceição de Maria, Associação Pestalozzi de Camaçari e Escola Municipal Padre Paulo Maria Tonucci, o Tiro de Guerra, da Defesa Civile a Cia Camaçari de Teatro. Além dos grupos culturais e de percussão, Som do Timbau, Grupo Caboclo Mirim, Timbalaue, Boi Janeiro Parafuso, Samba Guerreiras de Parafuso, Emerim de Parafuso e Grupo Cultural Espermacete.

Samba de Caboclo. Foto: Kelvi Lima

Com a execução de músicas da atualidade ainda se apresentaram a Banda Marcial Anísio Teixeira (BAMAT), a Fanfarra Estudantil de Camaçari (FANESC) e a Fanfarra Popular de Parafuso (FANPOP). O encerramento foi realizado com a apresentação empolgante da Fanfarra Estudantil de Parafuso (FANESP).

Fanfarra Estudantil de Camaçari (FANESC). Foto: Kelvi Lima

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.