Um gigante do Nordeste na luta pela Libertadores, por Fabio Sena

Algumas semanas escrevi sobre o sonho do torcedor Tricolor em 2019 e rodada a rodada esse sonho parece mais próximo e mais real. A última vítima do esquadrão foi o Vasco, no Rio de Janeiro, com gols de Nino Paraíba e Gilberto, que vive uma fase esplendorosa.

Mas, antes de falar dessa partida, é importante falar da organização do clube. Na última semana, foi anunciado a transferência de Éric Ramires para o Basel, da Suíça. Essa transação deve ser concretizada em 2020 e será a maior venda do futebol nordestino de todos os tempos. A negociação gira em torno de R$ 30 milhões. Além disso, as obras da Cidade Tricolor seguem avançadas e o clube deve fechar o ano com saldo positivo nas suas contas. Em resumo, o Bahia é atualmente um clube organizado fora dos campos, elogiado por toda imprensa e que tem um presidente visionário.

O reflexo dessa gestão é que dentro do campo, o Bahia avança no Brasileiro e já é o sétimo colocado na tabela de classificação. Mais do que as vitórias a cada rodada, o que faz seu torcedor sonhar é o futebol apresentado durante os jogos, inclusive nas derrotas o time mostrou-se organizado.

E o auge dessa campanha para muitos é o setor defensivo, que pasmem ficou 10 partidas sem levar gols nesse Brasileirão. Ao analisar o setor de defesa da equipe é possível concluir que esses números não são por acaso. A começar pelo goleiro Douglas que está sem dúvidas entre os cinco melhores do campeonato. Lucas Fonseca cresceu com a chegada de Roger e Juninho, que chegou a pouco mais de três meses, mas parece que joga no Bahia desde criança. Nas laterais, Nino é quase unanimidade e Moisés apesar dos altos e baixos no apoio é seguro na marcação. Gregore, um verdadeiro cão de guarda e líder de desarmes do campeonato. Flávio é discreto, porém efetivo, desde que entrou o time não perdeu. Com essa base o tricolor formou um setor defensivo quase intransponível.

E contra o Vasco essa defesa mais uma vez não foi vasada e ajudou em mais um triunfo. Gilberto outra vez marcou. Chegou a 24 gols no ano e segue na briga para ser o artilheiro do ano do Brasil. No sábado, Roger estava bastante nervoso a beira do gramado, pois sabia da importância de um resultado positivo para as pretensões de terminar turno no G6.

O próximo duelo é contra o Fortaleza, na Fonte Nova que deverá ficar lotada. Um jogo que promete ser complicado, visto que as equipes menores quando vem jogar contra o Bahia se fecham. Jogo bom para ver o amadurecimento da equipe Tricolor quando se faz necessário furar as retrancas adversárias. Uma boa semana a todos.

Fabio Sena é administrador  de empresas com pós-graduação em Gestão  da Produção. Camaçariense com muito orgulho e fanático  por futebol. Escreve todas as segundas-feiras. @equipegolfc,  jornalismo@destaque1.com

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.