Rui Costa e outros oito governadores do Nordeste divulgam carta sobre Reforma da Previdência

Na noite desta quinta-feira (6), os nove governadores do Nordeste divulgaram carta conjunta sobre a Reforma da Previdência. No documento intitulado de ‘Há um só Brasil que é de todos os brasileiros’, os governantes pedem ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) a revisão de alguns pontos do projeto.

Na carta, os governadores afirmam reconhecer a necessidade das reformas da previdência, tributária e política, e revisão do pacto federativo. No entanto rejeitam a ideia de “divisionismo”.

“Há divergências em pontos específicos a serem revistos, como nos casos do Benefício de Prestação Continuada e da aposentadoria dos trabalhadores rurais que, especialmente no Nordeste, precisam de maior atenção e proteção do setor público. Também são pontos controversos na reforma ora em pauta a desconstitucionalização da previdência, que acarretará em muitas incertezas para o trabalhador, e o sistema de capitalização, cuja experiência em outros países não é exitosa. Além de outras alterações que, ao contrário de sanear o déficit previdenciário, aumentam as despesas futuras não previstas atuarialmente”, diz um trecho do documento.

Para os políticos, a retirada dos estados da reforma e tratamentos diferenciados para outras categorias profissionais representam o abandono da questão previdenciária à própria sorte, como se o problema não fosse de todo o Brasil e de todos os brasileiros.

Além de Rui Costa (PT), assinaram a carta os governadores Renan Filho (MDB/AL), Camilo Santana (PT/CE), Flávio Dino (PCdoB), João Azevêdo (PSB/PB), Paulo Câmara (PSB/PE), Wellington Dias (PT/PI), Fátima Bezerra (PT/RN) e Belivaldo Chagas (PSD/SE).

Clique aqui e leia a carta na íntegra.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.