Prévia da inflação de novembro na RMS é a menor do país, confirma IBGE

 

Em novembro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), conhecido como a prévia da inflação, teve forte desaceleração na Região Metropolitana de Salvador (RMS), -0,03%, sendo o menor índice do país e ficando abaixo também da média nacional (0,19%).

Com o resultado de novembro, o IPCA-15 acumulado no ano de 2018, na RMS, desacelerou levemente, chegando a 3,74% – havia sido 3,77% em outubro – e ficou abaixo da média nacional (4,03%).

Já nos 12 meses encerrados em novembro o IPCA-15 acumulado na região ficou em 3,65% frente a 3,64% registrado em outubro, mas ficou também abaixo da média nacional (4,39%).

Habitação e transportes puxaram o IPCA-15 para baixo

Dos nove grupos de produtos e serviços que formam o IPCA-15, cinco tiveram quedas em novembro, na Região Metropolitana de Salvador.

Com fortes desacelerações em relação a outubro, os gastos com habitação (-0,76%) e transportes (-0,59%) foram os que mais puxaram a prévia da inflação de novembro para baixo na RMS.

Dentre as despesas com transporte, o destaque positivo ficou para os combustíveis (-1,94%), com reduções importantes tanto na gasolina (-1,39%), quanto no etanol (-5,72%). Eles haviam sido justamente os itens que mais tinham contribuído para inflação no IPCA-15 de outubro.

No grupo Habitação, reduções importantes em itens como energia elétrica residencial (-2,86%) e gás de botijão (-1,38%) contribuíram para a deflação no IPCA-15 de novembro, na RMS.

Vale destacar também a baixa, no IPCA-15 de novembro, do grupo saúde e cuidados pessoais (-0,29%), vestuário (-0,45%) e educação (-0,05%), sob influência, respectivamente, de itens como perfume (-4,61%), blusa (-2,93%) e caderno (-1,63%).

Por outro lado, as principais pressões de alta na prévia da inflação de novembro, na RMS, vieram dos grupos alimentação e bebidas (0,81%) e artigos de residência (0,59%). Eles foram puxados para cima, respectivamente, por itens como tomate (24,91%) e móvel para sala (1,47%).

*Por Agência IBGE de Notícias

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.