Opinião: ao revitalizar lagoa e criar parque ecológico, Elinaldo fortalece turismo e preserva meio ambiente

Mais de R$ 12 milhões. Esse é o valor que o governo municipal vai investir nas obras de revitalização da Lagoa de Jauá e criação do Parque Horto Florestal em Camaçari.

A primeira obra contará com recursos na ordem de R$ 4,6 milhões. Já a segunda está orçada em R$ 7,5 milhões. O prefeito Elinaldo Araújo (DEM) já assinou as duas ordens de serviços e os trabalhos já começaram em Jauá.

As iniciativas possuem simbolismos e impactos objetivos no cotidiano da sede e orla do município. Isso porque os espaços representam a história da cidade e integram ambientes ecológicos essenciais à sociedade camaçariense.

A revitalização da Lagoa de Jauá aliada a construção do novo complexo de lazer na região irá fortalecer o turismo e aquecer a economia da Costa de Camaçari, ampliando as perspectivas de crescimento dos moradores da comunidade.

Já a elevação do horto a parque ecológico é a realização de um sonho para muitas gerações. Criado na década de 70, o equipamento padecia há anos.

Prática esportiva, manifestações artísticas e culturais, pesquisa, estudo, lazer, piquenique, tudo em um só lugar.

O parque detém enorme potencial para ser referência na região metropolitana, atrair visitantes de cidades vizinhas, fomentar o comércio e setor de serviços, e contribuir para a geração de emprego e renda na cidade.

Preservar o meio ambiente é investir na vida e no desenvolvimento com sustentabilidade e o governo Elinaldo acertou em cheio com a implementação dos dois projetos.

Que sejam empreendidas mais iniciativas como essas por muito tempo e Camaçari conquiste em breve os títulos de município mais ecológico da Bahia e do Brasil.

 

*Lenielson Pita é jornalista e editor do Destaque1.

3 comentários em “Opinião: ao revitalizar lagoa e criar parque ecológico, Elinaldo fortalece turismo e preserva meio ambiente

  • sábado, 15 de fevereiro de 2020 em 08:52
    Permalink

    Maravilhas.. meu prefeito Elinaldo Araújo. Avança Camaçari 💙 PMC trabalhando muito…

    Resposta
  • sábado, 15 de fevereiro de 2020 em 13:48
    Permalink

    Lamento ter que discordar de Lenielson Pita, jornalista que, comprovadamente, procurava fazer jornalismo isento, informativo. Começo por Jauá, com a anunciada revitalização da lagoa, que, na verdade, receberá uma maquiagem para ficar menos feia. Mas os problemas que geram a invasão do espelho d’água por espécies como a taboa vão continuar, por causa do descarte de esgoto pelos moradores do entorno. Nos períodos de vazante, em que o espelho d’água perde altura, é possível ver a tubulação das casas que lançam esgoto na lagoa. TODOS os moradores de Jauá sabem disso – até as pedras das ruas sabem. Mas não é preciso esperar a vazante para investigar a existência ou ausência de fossas sépticas, que impedem o vazamento de esgoto para o subsolo. Bastaria que fiscais da prefeitura visitassem as casas. Revitalizar significa dar vida nova, energia nova. A lagoa só terá isso quando fiscais visitarem as casas, multarem seus proprietários pelo derrame de esgoto e exigirem que eles construam fossas sépticas, que podem ser esvaziadas pelos caminhões limpa-fossas. Aí, sim, as águas ficarão livres de coliformes fecais e a lagoa será revitalizada. Em caso contrário, o turismo em Jauá será feito sobre uma lagoa que cheira mal e onde ninguém deve entrar para não se infectar. Falta comentar sobre o Horto Municipal. Faremos isso adiante.

    Resposta
  • sábado, 15 de fevereiro de 2020 em 14:54
    Permalink

    Preservar o meio ambiente significa INTERROMPER os fatores que determinam a destruição do meio ambiente. E isso não acontecerá com a programada maquiagem da lagoa. As causas da destruição continuarão presentes e atuantes. Somente a vontade política e a decisão firme do gestor municipal serão capazes de reverter essa situação. Sem falsas promessas, sem espetáculos mirabolantes – apenas a decisão e a ação discretas, mas eficazes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.