Obrigatório para graduação, Enade será aplicado neste domingo

Mais de 400 mil alunos devem ocupar 1.217 locais de provas em todo o país neste domingo (24) para realizar o Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade) de 2019. O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), responsável pela prova, vai avaliar o desempenho dos estudantes em mais de nove mil cursos de graduação em todo o país.

Neste ano, o Enade vai abranger os cursos das áreas de ciências agrárias, ciências da saúde e áreas afins; engenharias e arquitetura e urbanismo. Também serão avaliados os cursos superiores de tecnologia nas áreas de ambiente e saúde, produção alimentícia, recursos naturais, militar e de segurança. Os portões abrem às 12h e fecham às 13h, mesmo horário em que se encerra o prazo para responder ao Questionário do Estudante, pelo Sistema Enade, na internet. As provas têm início às 13h30.

Os participantes do Enade, componente curricular obrigatório dos cursos de graduação, vão realizar uma prova com duração de quatro horas. Os estudantes devem responder a 40 questões: 10 de formação geral e outras 30 questões de componentes específicos da área de conhecimento do participante.

Somente os concluintes precisam fazer a prova e preencher o Questionário do Estudante. Apesar disso, também devem ser inscritos no exame os estudantes ingressantes nos cursos avaliados. A situação de regularidade com o Enade fica registrada no histórico escolar e é requisito para colação de grau em cursos de graduação.

Enade

Aplicado desde 2004, o Enade é uma das avaliações do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior (Sinaes) e tem como objetivo aferir o desempenho dos estudantes em relação conhecimentos, competências e habilidades dos concluintes. Os cursos de cada área são avaliados a cada 3 anos.

Leia também 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.