Número de domicílios baianos que recebem Bolsa Família diminuiu entre 2016 e 2018, diz IBGE

De acordo com dados divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatítica (IBGE) nesta quinta-feira (16), em 2018, pouco mais de um em cada quatro domicílios na Bahia (27,7%) era atendido pelo programa Bolsa Família, o que representava um total de 1,392 milhão de residências. Esse percentual vem caindo de forma discreta: era de 28,8% em 2016 e de 27,9% em 2017, mas ainda é o 6º maior do país e mais que o dobro da média nacional.

Na Bahia, os domicílios beneficiados pelo Bolsa Família em 2018 tinham rendimento médio per capita equivalente a 1/4 da média dos que não eram atendidos pelo programa (R$ 294 frente a R$1.131).

Também tinham menor cobertura de abastecimento de água (75,9% tinham água encanada, contra 87,8% dos domicílios sem Bolsa Família), de esgotamento sanitário (38,2% contra 63,5%) e de coleta de lixo (73,9% e 88,6%).

A presença de bens duráveis também era bem menor. Enquanto a máquina de lavar estava presente em 40,4% dos domicílios onde ninguém recebia Bolsa Família, existia apenas em 17,2% dos atendidos pelo programa. Entre os que não recebiam Bolsa Família 36,9% tinham computador, que estava presente em apenas 13,2% das residências atendidas pelo Bolsa Família no estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.