“Não possui verdade no seu conteúdo”, dispara Natan sobre documento de expulsão de Cristiane Bacelar

Atualmente filiada ao Partido Republicano Brasileiro (PRB), a vereadora Cristiane Bacelar ficou com a vaga da 2ª suplência do Partido da República (PR) na Câmara Municipal de Camaçari ao conquistar 921 votos nas eleições de 2016. A dentista ocupa a cadeira deixada pelo atual secretário de Turismo, Gilvan Souza.

Nas eleições do ano passado ela se candidatou a deputada federal e por esse motivo teria mudado de partido. Antes de tomar posse como vereadora, em coletiva de imprensa, Cristiane Bacelar afirmou que havia saído do PR porque a sua candidatura para a Câmara dos Deputados poderia ser impedida pela legenda, pois seu irmão, Jonga Bacelar, concorreu ao pleito como deputado federal e sua irmã, Kátia Bacelar, à deputada estadual também pelo mesmo partido.

No entanto, nesta segunda-feira (18), foi anexado ao processo que pede a cassação do mandato de Cristiane Bacelar um documento datado de 30 de março de 2018, assinado pelo presidente estadual da comissão provisória do PR, José Carlos Araújo, que informa à Cristiane sua suposta expulsão.

No documento, o presidente estadual da sigla, José Carlos Araújo, alega que é do conhecimento de todos do município de Camaçari, inclusive dos membros da Comissão Provisória Municipal do PR, que Cristiane Bacelar haveria descumprindo “regras expressamente contidas no estatuto deste partido” e por isso seria expulsa.

“Viemos comunicar a imediata expulsão dos quadros desta agremiação, realizadas com arrimo no art. 5º e art. 48, inciso VI, ambos do Estatuto Partidário, na medida em que as atitudes e ações perpetradas há tempos por Vossa Senhoria não condizem com as ideologias por este partido”, complementa Araújo no documento.

Em entrevista ao Destaque1, Cristiane Bacelar disse que não irá se pronunciar sobre o assunto por caracterizá-lo como de foro íntimo. “Eu acho que essa questão é uma questão de foro íntimo e não deveria vir à tona por nenhum motivo. É uma carta direcionada do presidente para a minha pessoa, a qual não devo levar isso a conhecimento do público. Então, isso é uma coisa que ficou reservada, guardada e eu prefiro me reservar à essa questão”, comenta.

Vereadora Cristiane Bacelar (PRB). Foto: Hyago Cerqueira

Presidente da Comissão Provisória Municipal do PR, Elias Natan, afirma não ter conhecimento do caso. “Desconheço. Nunca houve nenhuma expulsão de filiado do partido aqui em Camaçari desde quando estou na presidência”, disse o político surpreso ao tomar conhecimento do documento de expulsão pela reportagem. Natan preside o PR no município desde 2017.

Em resposta ao pedido de esclarecimento de Carmem Siqueira, feito nesta segunda-feira (18), o presidente da comissão do PR em Camaçari, Elias Natan, afirmou hoje (19) em comunicado à terceira suplente da legenda que “desconhece na integralidade, qualquer assunto relacionado a expulsão da ex-filiada srª Cristiane Bacelar. Acrescenta ainda, que jamais ouviu falar que a mesma foi expulsa do Partido da República. Sendo certo que o documento apresentado pela mesma nos autos do processo de infidelidade partidária e encaminhado, em anexo, a esta Comissão não possui verdade no seu conteúdo”.

A carta foi anexada como prova pela assessoria jurídica da vereadora ao processo de defesa na ação movida na Justiça Eleitoral pela terceira suplente, Carmem Siqueira (PR), que ingressou com processo para requerer o mandato ao alegar infidelidade partidária, pois Bacelar pertence hoje ao PRB.

“Existe hoje uma ação da suplente pleiteando a vaga. O entendimento do partido é de que o mandato é da suplente, é do partido e não é entendimento só do partido, é da lei”, dispara Elias Natan.

Cristiane Bacelar sentou pela primeira vez no plenário da Câmara de Camaçari como vereadora na manhã de hoje (19), durante a abertura dos trabalhos do legislativo camaçariense. Ela passa a ser a segunda mulher a ocupar o cargo na Casa e se junta ao seu colega de partido, Bispo Jair (PRB), compondo a bancada de governo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.