Marcha Marielle Franco reforça de símbolo de resistência dos direitos humanos em Camaçari

No dia 14 de março de 2018 o Brasil assistiu ao assassinato da vereadora Marielle Franco (PSOL), que tinha como principal bandeira a luta pelos direitos humanos. A carioca se tornou um símbolo de resistência das mulheres, negros e da comunidade LGBTQI+.

Para manter viva a memória da vereadora, será realizada em Camaçari, a Marcha Marielle Franco, no dia 14 de março. Nesta segunda-feira (3), interessados podem participar do planejamento da ação, que ocorrerá na sede do Sindicato de Professores da Rede Pública Municipal de Camaçari (Sispec), que fica na Avenida Luís Eduardo Magalhães, a partir das 17h.

Os acusados do crime, Ronnie Lessa, ex-sargento da Polícia Militar, e Élcio Queiroz, também ex-PM, foram presos no dia 12 de março de 2019 no Rio de Janeiro e hoje, estão na penitenciária de segurança máxima de Mossoró, no Rio Grande do Norte.

A iniciativa é uma ação conjunta do Quilombo Urbano, Educar na Luta, Central Sindical e Popular Conlutas, Sindicato de Professores da Rede Pública Municipal de Camaçari (Sispec), Pajeú, Diretório Central dos Estudantes da Universidade Estadual da Bahia (DCE-Uneb), Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) de Camaçari.

Leia também

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.