Governo do Estado rechaça versão da Prefeitura sobre polêmica que envolve superlotação da UPA Gleba A e reforma do HGC

Após constante superlotação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) da Gleba A, a Prefeitura de Camaçari afirmou através de nota que devido à reforma realizada pelo Governo do Estado no Hospital Geral de Camaçari (HGC) a UPA tem recebido um número maior de pacientes.

Ao Destaque1, a Secretaria de Saúde do Governo do Estado (Sesab) informou que as intervenções no HGC não influenciam no atendimento dos pacientes do hospital e afirma que a informação da Prefeitura não procede. “Na oportunidade, esclarecemos ainda que a reforma do HGC não impacta no acolhimento e atendimento de pacientes com o perfil da unidade, sendo, portanto, improcedente a informação da Prefeitura de Camaçari. Também não há pacientes internados com o referido tempo de espera”.

O HGC possui 142 leitos de internação, e segundo a Sesab, apenas 15% (22 leitos) estão temporariamente bloqueados para a reforma que contemplará diversos setores, tais como: enfermarias, UTI, centro cirúrgico, centro de recuperação pós anestésica, emergência adulto e internação pediátrica, que com as melhorias ganhará oito novos leitos. Atualmente, o HGC realiza mais de 5 mil atendimentos por mês, sendo a maioria de acidentes automobilísticos, com pacientes politraumatizados.

A Sesab também enfatiza que a complexidade do HGC e da UPA são diferentes. “Cabe ressaltar que o HGC é uma unidade referenciada para média e alta complexidade, ou seja, as Unidades Básicas de Saúde e as UPAs de Camaçari e municípios circunvizinhos são responsáveis por atender pacientes com perfil de menor complexidade, como os casos de gripe, que devido a sazonalidade, tendem a crescer neste período”.

O Governo do Estado ainda revelou que o HGC passará por diversas melhorias, a exemplo de serviços na climatização e nas instalações hidráulica e elétrica. “Informamos ainda que o Hospital Geral de Camaçari (HGC) será completamente climatizado, terá o sistema de gases revisado, pisos revestidos com manta vinílica, instalações hidráulica e elétrica recuperadas, telhado substituído e lajes impermeabilizadas. Além disso, o hospital ganhará nova ambientação e fachada”.

De acordo com a Sesab, os investimentos estaduais em obras e equipamentos na área da saúde em Camaçari superam R$ 70 milhões. “Além da reforma completa do HGC, que é referência para 25 municípios, está em construção uma maternidade regional com 110 leitos, sendo 25 de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), duas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e um Centro de Atenção Psicossocial (CAPS). Recentemente foram entregues um novo Centro de Bioimagem, uma Academia de Saúde e um Centro de Referência Especializado em Saúde do Trabalhador (Cerest). Diferente do posicionamento de alguns municípios, o Governo do Estado está profundamente comprometido com a assistência médica ética e digna à população e, para tanto, vem investindo na ampliação e modernização da rede pública”.

Leia também

Lotada: pacientes da UPA Gleba A são submetidos a horas de espera

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.