Futebol tamanho família no fim de semana

Olá amigos do Destaque1, um final de semana com muito futebol para todos os gostos, com as seleções masculina e feminina em campo e a dupla Ba x Vi atuando fora de casa.

Vamos começar avaliando o Vitória, que após sete rodadas ocupa a última colocação na série B após mais uma derrota contra o Sport por 3 x 1. Esse jogo eu assisti ao lado de um amigo rubro-negro com mais de três décadas de vida que afirmou: “Esse é pior time do Vitória que vi jogar”. Uma afirmação pesada para um clube com mais de 100 anos de história, porém que coloca em evidência como um clube histórico e com tantas glórias vive um momento tão conturbado politicamente e desastroso dentro das quatro linhas. O futebol que o time tem demonstrado rodada a rodada é de uma equipe que vai brigar para não cair para a série C, ou seja, uma disputa bem abaixo das tradições desse gigante baiano acostumado a revelar grandes craques para o nosso futebol.

No lado tricolor, a empolgação pela classificação na Copa do Brasil, o 100% nos jogos na Fonte Nova sob o comando de Roger Machado mais o péssimo momento do maior rival criou um clima de otimismo contagiante na última semana, fazendo o torcedor sonhar com o retorno de Talisca, o maior jogador revelado pelo clube nos últimos anos e que atualmente é ídolo no futebol chinês, mas não é lembrado por Tite nas suas convocações. O presidente, Guilherme Belitani, tratou de usar as redes sociais para dizer que não existe nenhum acerto com o craque. Será? Só o tempo dirá.

Em campo, o Bahia empatou com o Ceará em 0 x 0 em um jogo com algumas polêmicas com a arbitragem. O resultado mantém o bom momento da equipe que termina a sétima rodada na sexta colocação do campeonato. É importante destacar que essa euforia fora do campo não pode chegar à diretoria do clube, afinal a equipe ainda tem um elenco reduzido para um campeonato longo e com algumas limitações técnicas. Ir ao mercado é necessário para reforçar esse grupo que nas mãos de Roger tem um padrão claro de jogo, no qual a força do contra-ataque é a estratégia a ser usada.

Falando das seleções de futebol, a masculina fez o último amistoso antes da estreia na Copa América, já sem o atacante Neymar, e venceu Honduras por 7 X 0. A equipe mostrou uma boa movimentação com o quarteto formado por Coutinho, Richarlison, Gabriel Jesus e David Neres e aproveitou da fragilidade da equipe adversária para aplicar uma sonora goleada. A boa impressão deixada pela equipe nessa partida mostrou a Tite que a seleção é forte mesmo sem Neymar e que o grupo sempre é maior quando os talentos de cada um estão a serviço da equipe e não apenas um jogador. Próximo sábado tem a estreia contra Bolívia no Morumbi.

Já a Seleção Feminina estreou na Copa do Mundo, ainda sem a presença de Marta, a maior atleta do planeta que está em fase final de recuperação de uma contusão.

A equipe brasileira venceu a Jamaica por 3 x 0, com três gols da atacante Cristiane. Uma vitória importante para o time ganhar moral para os próximos confrontos, visto que a seleção vinha de incríveis nove derrotas consecutivas na fase de preparação para a Copa.

Porém, a maior vitória que essas mulheres obtiveram nesse fim de semana foi a maior emissora de TV do país pela primeira vez colocar na sua programação uma partida da Seleção Feminina pela Copa do Mundo em pleno domingo.  Um bom sinal que o preconceito contra essas mulheres guerreiras vem caindo ano a ano, apesar de ainda conviverem com condições bem inferiores quando comparado com o futebol masculino no Brasil.

Parabéns a todas as mulheres que praticam o esporte mais amado pelos brasileiros e aos homens que lutam e ajudam no combate ao preconceito contra essas guerreiras!

Fabio Sena é administrador  de empresas com pós-graduação em Gestão  da Produção. Camaçariense com muito orgulho e fanático  por futebol. Escreve todas as segundas-feiras. jornalismo@destaque1.com.

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.