Fé, religião e discriminação no futebol, por Fabio Sena

Em um fim de semana marcado pela canonização de Irmã Dulce como santa para o povo católico, o futebol também promove seus santos através do desempenho dos atletas e das histórias que são construídas nos clubes brasileiros. Além disso, a relação torcedor x clube em alguns casos é mais forte do que a relação com sua religião.

Nesse embalo da criação de santidade, Jordy Caicedo tem se colocado a disposição para ser lembrado como ídolo e também um dia, quem sabe, como um santo rubro negro. Bem verdade que não deixar o Vitória cair para a série C não pode ser considerado um milagre e sim apenas a obrigação de um clube centenário com uma história tão linda e repleta de belas conquistas.

O Vitória venceu as duas últimas partidas e saiu da incômoda zona de rebaixamento. Geninho parece ter encontrado um modelo de jogo que se não é tão belo de assistir pelo menos tem sido efetivo nas últimas partidas. Após vencer o Oeste no Barradão, o clube venceu o Cuiabá fora de casa. O próximo desafio é contra o Criciúma, um confronto direto na briga para não cair. Para partida desta terça-feira (15) o meia Felipe Gedoz, um dos destaques da equipe, ainda é dúvida. É esperar que o time siga no embalo dos bons resultados.

No Tricolor, a equipe perdeu para o Fluminense por 2 a 0 no Maracanã e viu os adversários na briga por vaga na Libertadores 2020 vencerem seus jogos. São Paulo e Grêmio mostraram que vivem bons momentos na competição e são fortes candidatos a se firmarem no G-6. O próximo adversário do Tricolor é justamente o Grêmio, em Porto Alegre na quarta-feira (16). Na partida contra o Fluminense, apesar de um bom volume de jogo e muitas chances criadas, a equipe falhou nas finalizações e não conseguiu furar a barreira do tricolor carioca. O Bahia precisa voltar a vencer para manter vivo o sonho da libertadores em 2020.

Ao final da partida o técnico Roger Machado ao ser perguntado se existe preconceito racial no futebol, deu uma verdadeira aula sobre intolerância e discriminação no país. Roger e Marcão, técnicos do Bahia e Fluminense, respectivamente, são os únicos treinadores negros a comandar equipes na série A. Demonstrando um verdadeiro contraste em um país de maioria negra e que ainda assiste a uma separação racial velada e com poucos avanços ano após ano. Que o discurso de Roger possa ecoar pelos quatro cantos do mundo e mudar essa triste realidade, afinal não é só o futebol que convive com isso.

 

Fabio Sena é administrador  de empresas com pós-graduação em Gestão  da Produção. Camaçariense com muito orgulho e fanático  por futebol. Escreve todas as segundas-feiras. @equipegolfc,  jornalismo@destaque1.com

 

*Este espaço é plural e tem o objetivo de garantir a difusão de ideias e pensamentos. Os artigos publicados neste ambiente buscam fomentar a liberdade de expressão e livre manifestação do autor(a), no entanto, não necessariamente representam a opinião do Destaque1.

14 comentários em “Fé, religião e discriminação no futebol, por Fabio Sena

  • segunda-feira, 14 de outubro de 2019 em 14:20
    Permalink

    Como é importante e necessário lembrar novamente da fala de Roger sobre o racismo. Ele além de ótimo técnico revelou que é um homem lúcido, deu um show de sociologia crítica. Falou do racismo com uma clareza que poucos tem. Que bom Fabio, que você trouxe aqui! Gosto do seu resumo do futebol do fim de semana justamente por suas palavras irem além do campo, porque sim, o futebol é muito mais do jogo, é entrelaçado com a vida! Ah, e a propósito, li que o esporte preferido de irmã Dulce era o futebol. Pense numa santa retada! Show Fabio! 👏👏👏👏

    Resposta
  • segunda-feira, 14 de outubro de 2019 em 23:36
    Permalink

    Fábio, vc vai além. Isso é conteudo futebolístico sério,responsavel e de qualidade. A cada semana vc da show!

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 02:59
    Permalink

    Ótimo comentário!
    Não importa a cor da pele;Uma geração que julga o rótulo a embalagem.
    Mas o principal é oque está por dentro o conteúdo.
    Jesus disse isso a guase 3 mil anos atrás
    (Eu não vejo como o homem ver; eu vejo por dentro ,sou seja o coração.
    1 Samuel cap/16: Vers/07

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 05:03
    Permalink

    Ameiii. Nunca consigo selecionar o melhor texto, vc surpreende a cada semana. Parabéns Fabinho!!!! Obrigada mais uma vez por nos deixar informadas sobre o futebol.

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 07:45
    Permalink

    “O racismo é a prova de que ainda somos primitivos”
    O futbol é muito mais do que um jogo onde um time vence o outro marcando mais gol. O jogo é apenas um detalhes.
    Parabéns, Fábio!

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 08:03
    Permalink

    Ninguém nasce racista, a pessoa aprende a ser. Eu acredito q a maior arma contra o racismo é a EDUCAÇÃO ,o racismo é o primeiro sinal de q somos limitados de conhecimento. Hj vc merece todos os aplausos ,Fábio. Que belo texto !!!
    #vamosjuntosconbateroracismo

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 10:07
    Permalink

    Parabéns pela matéria Fábio! Excelente comentário.

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 12:40
    Permalink

    “As pessoas que espalham amor ,nao têm tempo nem disposição para jogar pedras”.Irmã Dulce. Somente o amor pode salvar o mundo.

    Vc fez uma linda analogia Fabio. Muito inteligente,responsavel .
    Parabens destaque1 pelo competente colunista .

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 19:23
    Permalink

    TODOS OS APLAUSOS P ROGER 👏👏👏Q AULA FOI AQUELA?
    TODOS OS APLAUSOS P VC TB FÁBIO, QUE TEXTO TOP É ESSE??

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 20:22
    Permalink

    Adorei!cativante!

    Já espero o link p fica informada. E sigo me achado a entendida do futebol😂😂

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 20:24
    Permalink

    Magnifica abordagem!

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 20:33
    Permalink

    O futebol é uma ferramenta de transformação.
    Que bom poder ler um texto sobre futebol tão rico.Fábio,nota da semana é 10👏👏👏

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 20:47
    Permalink

    🔝🔝
    Magnífica!

    Resposta
  • terça-feira, 15 de outubro de 2019 em 21:30
    Permalink

    É de grande importância essa sua abordagem,Fabio. Roger deu show de sabedoria. É preciso falar sobre o racismo pq ele existe. Silenciar é confirmar!
    É lindo abrir a reportagem e vê outros leitores comentando sobre o assunto,confesso q me encantou. Ganhei minha noite!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.