Fiquem conectados conosco

Geral

Especialista alerta para possível aumento de casos de coronavírus durante verão

Nesta estação, os baianos não costumam ficar em casa e adotam as praias e outros destinos para passar as férias.

Avatar

Publicado

em

Foto: Patrick Abreu/Destaque1

O brasileiro enfrenta um verão atípico em 2021. A estação mais quente do ano já registra temperaturas elevadas em meio à pandemia do novo coronavírus, exigindo cuidados redobrados em um cenário completamente diferente dos anos anteriores. De acordo com as projeções, este verão será marcado ainda pela presença do vírus, terminando no mesmo mês em que se completa um ano desde a primeira morte por Covid-19 registrada no país.

A Bahia ultrapassou em janeiro a marca de meio milhão de casos de infecção pelo novo coronavírus, em dez meses de pandemia. Salvador, segundo levantamento, é a cidade com maior número de casos positivos, contabilizando 22,47% de todo o estado.

A especialista em saúde pública e diretora da Padrão Enfermagem Salvador, Angelina Oliveira, destaca que o Brasil vai lidar com a maior pandemia da sua história em um período em que os baianos não costumam ficar em casa e adotam as praias e outros destinos, onde há aglomerações, para passar as férias de verão.

“Por mais que nós costumemos celebrar o verão, a melhor forma de aproveitar a estação é adotar cuidados necessários para se evitar o contágio pelo novo coronavírus. Vejo com muita preocupação famílias promovendo festas e cumprindo roteiros de viagem sem seguir cuidados necessários, inclusive com entes que formam o grupo de risco, como os idosos”, diz Angelina.

Diante dos novos casos de infecção, a especialista alerta para o alto risco de contágio em situações como a de uma praia lotada, ou mesmo em ambientes sem boa circulação de ar, como bares e restaurantes. “Se houver alguém com coronavírus na praia, ela poderá transmitir a quem estiver ao seu redor, num perímetro de dois metros. Se a pessoa estiver falando alto, como acontece em estabelecimentos fechados, o risco de contaminação aumenta”, pontua.

No entanto, para a especialista, é possível aproveitar o verão alterando rotinas e adotando uma série de cuidados e preocupações que agora se tornaram necessários, adaptando hábitos comuns para encarar o verão da pandemia entre familiares. Ela recomenda aumentar a frequência com que as máscaras são trocadas, já que a eficiência da barreira é prejudicada pela umidade típica do verão.

“Apesar de não haver ainda registro de transmissão do vírus pela água de piscinas, devido ao uso do cloro, algumas precauções devem ser tomadas, como evitar entrar na água se estiver com diarreia ou corte aberto”, pontua. A especialista enfatiza também que, ao visitar parques acompanhado de idosos, locais fechados ou com aglomeração devem ser evitados.

Ao frequentar restaurantes, “o ideal é tentar manter distanciamento social e usar máscara, mesmo se não houver aglomeração. Não se esqueça de que toda a família, incluindo pessoas com idade avançada, estará em contato direto com funcionários dos estabelecimentos ao consumir alimentos ou bebidas”, esclarece. “Dê preferência a áreas abertas e ventiladas, onde o idoso possa se sentir confortável e longe do risco de contaminação pelo vírus”, finaliza.

UNIÃO 1
CAMAÇARI CARD
SUPERLIMP
ASSINATURA DESTAQUE1
HELLOA

Copyright © 2017-2021 Destaque1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total de conteúdo deste site sem autorização por escrito da Good Comunicação Ltda. Rua Francisco Drumond, nº 54 A, 1º Andar, Sala 102, Centro, Camaçari, Bahia.

error: Alerta: Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou botões disponíveis na página. A medida visa preservar o investimento que o Destaque1 faz no jornalismo.