Em manifestação, professores cobram melhorias na educação de Camaçari e reajuste salarial

Na manhã desta terça-feira (11), o Sindicato de Professores da Rede Pública Municipal de Camaçari (Sispec) realizou uma manifestação em frente à Prefeitura de Camaçari para cobrar da gestão municipal que haja uma negociação referente à pauta enviada no dia 25 de abril com as condições de trabalho propostas pela classe. No local, cerca de 150 professores se reuniram e realizaram um arraiá com músicas e comidas juninas.

Márcia Novaes, presente do Sispec. Foto: Hyago Cerqueira

A presidente do Sispec, Márcia Novaes, explica que o movimento pretende sensibilizar o prefeito Elinaldo Araújo (DEM) para que ele negocie com os professores. Entre as reivindicações, está o reajuste salarial, reajuste no transporte, alimentação e liberação enquanto entidade sindical.

 

Márcia ainda afirma que os professores irão aderir à Greve Nacional da Classe Trabalhadora que ocorrerá nesta sexta-feira (14) contra a reforma da Previdência e os cortes nas universidades e institutos federias. “No dia 14 vai ser a Greve Nacional da Classe Trabalhadora então vai englobar todo mundo, nós professores vamos aderir e protestar contra a reforma na da Previdência e os cortes na educação”.

Leda Novaes, professora da Rede Municipal. Foto: Hyago Cerqueira

Professora da Rede Municipal, Leda Novaes, ressalta que os professores estão há três anos sem reajuste salarial e que as condições de trabalho são desumanas. De acordo com a educadora, as escolas não possuem condições de um ambiente educativo.

 

Representantes do Sindicato de Vigilantes de Camaçari, também estavam presentes para apoiar o movimento. Secretário Geral do sindicato, Gilmário Araújo, destaca que as crianças de Camaçari precisam de uma boa educação. “Estamos aqui para acolher melhorias para a educação de Camaçari, para que os professores venham ter dessa prefeitura, dessa gestão, mais dignidade e trazer melhores condições para os alunos, são as nossas crianças, elas precisam ter uma boa educação”, ressalta.

Gilmário Araújo, Secretário Geral do Sindicato de Vigilantes de Camaçari. Foto: Hyago Cerqueira

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.