Em busca de um sonho, alunos do IFBA Camaçari realizam vaquinha para participar de Jornada Nacional de Foguetes

Alunos do Instituto Federal da Bahia (IFBA) do campus de Camaçari criaram uma vaquinha com o objetivo de arrecadar recursos para participar da Jornada Nacional de Foguetes, no Rio de Janeiro. Com a ajuda do professor de física, eles criaram um foguete feito somente com materiais recicláveis que alcançou 120m de lançamento.

O grupo é formado por Umarlei Ricarte, 18 anos, morador de Barra do Jacuípe; Denilson Dias, 17 anos, morador do Centro de Camaçari, e Cleiton Silva, 19 anos, morador de Monte Gordo. Sob a orientação do professor Jarbas Cordeiro, os estudantes já participaram da Olimpíada Brasileira de Astronomia em anos anteriores e conseguiram boas pontuações.

Em entrevista ao Destaque1, os estudantes contaram que o interesse em participar da Jornada Nacional de Foguetes surgiu quando estiveram na Mostra Brasileira de Foguetes e conseguiram 120m de alcance com o foguete.

“Nós conseguimos um alcance de 120m com o nosso foguete, então recebemos o convite para participar da Jornada Nacional de Foguetes, que reúne os melhores lançamentos nacionais e acontece em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro. Entretanto, não possuímos o dinheiro necessário para realizar a viagem, já que considerando hospedagem e  passagens o valor fica em torno de R$3.700 para nós três e o nosso professor orientador. Então decidimos fazer uma vaquinha virtual para tentar arrecadar o valor necessário”, contam.

O bico do foguete dos estudantes de Camaçari é feito com restos de classificadores e pastas escolares, o corpo é feito de garrafa pet, as asas são feitas de papelão ou garrafa pet (dependendo da situação que ele for exposto). Além disso, existe a base de lançamento que é feita por tubos de PVC. O lançamento é feito a partir da concentração de vinagre e bicarbonato de sódio.

Ao participar da jornada, a equipe pretende demonstrar a importância do ensino público. “Esperamos poder representar as instituições públicas da Bahia e demonstrar que o ensino público é importante. Além de trazer a medalha de melhor alcance nacional para a nossa região”, relataram.

O grupo destaca que o IFBA ofereceu todo apoio necessário no desenvolvimento das experiências, mas devido à situação orçamentária, não pode bancar a viagem.  “O IFBA nos deu o suporte necessário para nós realizarmos as experiências que envolvem o projeto, desde cálculos de aerodinâmica até experimentos para saber a melhor concentração de vinagre e bicarbonato de sódio. Infelizmente a situação orçamentária dos institutos federais é precária e não nos possibilita um auxílio estudantil para realizar a viagem”, afirmam os jovens.

Os estudantes  ressaltam ainda que pretendem se aperfeiçoar nos próximos projetos de foguetes e mirar em uma competição internacional.

Mais informações podem ser obtidas no Instagram da equipe. Acesse aqui para realizar sua doação.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.