Defesa Civil de Camaçari afirma que não recomendou demolição de prédio histórico no Centro da cidade

Demolido neste domingo (9), o prédio histórico no Centro de Camaçari, que já foi sede da Prefeitura, Câmara Municipal e do Arquivo Público, havia sido condenado pela Defesa Civil em 2018. Porém, o coordenador do órgão, Ivanaldo Soares afirma em entrevista ao Destaque1 que a demolição foi determinada por engenheiros ligados a outros órgãos do governo municipal.

“A gente condenou porque a laje estava comprometida, estava em colapso e porque ameaçava desabar. E desabando, ia cair parede e tudo”, conta Soares.

Em nota, a Prefeitura de Camaçari alega que após a condenação “funcionários foram imediatamente transferidos”, já que no imóvel funcionava a Secretaria de Cultura. “Pela análise técnica da Defesa Civil, pediu para tirar todo mundo de lá”, fala o coordenador da Defesa Civil.

A reportagem do Destaque1 entrou em contato com a assessoria de comunicação da gestão municipal, que não soube esclarecer os critérios utilizados para a demolição, quais engenheiros seriam responsáveis pelo laudo técnico e, também, diz não ter acesso ao documento que determinou a derrubada do imóvel.

Ivanaldo Soares diz que a demolição se deu a partir “de avaliação técnica dos engenheiros da prefeitura”, mas avalia que “a recuperação ali seria impossível, por ser um prédio muito antigo”. O coordenador assegura que não cabe ao órgão determinar a derrubada e sim fazer análise e emitir laudo técnico.

O prédio em questão era um dos poucos espaços que ainda conservava a história da cidade e foi reconstruído na gestão do prefeito Tenente Luiz Pereira Costa (1967-1971). (veja aqui)

Na nota, o Governo Elinaldo comenta que a demolição faz parte do projeto de recuperação e requalificação do Centro Antigo de Camaçari, e assegura que o prédio será reconstruído, “preservando as características originais, e abrigará, além do arquivo público (setor histórico), o Núcleo do Museu da Cidade”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.