Copa do Mundo da França começa na quinta-feira; Seleção Brasileira Feminina estreia no domingo

Faltam três dias para o início da Copa do Mundo da França de Futebol Feminino e seis dias para a estreia do Brasil na competição. A Seleção Brasileira segue em preparação em Portimão, Portugal, e foca no jogo contra a Jamaica, no próximo domingo (9), às 10h30, no Stade des Alpes.

O trabalho de preparação da equipe teve início mais precisamente após a conquista da Copa América, em abril de 2018, mas se intensificou no início deste ano. Em janeiro, a comissão técnica convocou 42 jogadoras para treinos e analises físicas e médicas na Granja Comary, no Rio de Janeiro.

O maior desafio da comissão técnica é equilibrar as cargas físicas das jogadoras, que atuam em nove países diferentes e possuem calendários e metodologia de trabalho distintas. Neste período pré-Copa do Mundo, o objetivo traçado foi intensificar os treinamentos físicos e deixar o grupo pronto para a busca do título inédito.

E para disputar o troféu de melhor do mundo foram convocadas as goleiras Aline (Tenerife), Bárbara (Kindermann) e Letícia Izidoro (Corinthians); as laterais Fabiana Baiana (Internacional), Letícia Santos (Sportclub Sand), Tamires (Fortuna Hjorring) e Camilinha (Orlando Pride); as zagueiras Érika (Corinthians), Kathellen (Bordeaux), Mônica (Corinthians) e Tayla (Benfica); as meio-campistas: Andressinha (Portland Thorns), Formiga (PSG), Adriana (Corinthians) e Thaisa (Milan); e as atacantes: Bia Zaneratto (Red Angels), Cristiane (São Paulo), Raquel (Huelva), Debinha (NC Courage), Geyse (Benfica), Ludmila (Atlético de Madrid), Marta (Orlando Pride) e Andressa Alves (Barcelona).

Departamento médico

Entre as convocadas, três atletas, que queixaram dor ou tiveram alguma lesão, seguem em tratamento médico e fisioterápico.

Após oito dias da lesão no músculo bíceps femoral da coxa esquerda, Marta evolui bem com melhora do quadro clínico. A atleta será submetida a exame complementar de imagem nesta segunda-feira (3) para controle. Além da fisioterapia, a atacante realiza treinamentos físicos possíveis para manutenção da performance.

Erika está em fase de transição para o campo, após um entorse no tornozelo esquerdo. Neste período de preparação, a zagueira realiza trabalho de fortalecimento muscular com corrida leve e início do contato com bola.

Luana apresentou dor muscular na região do quadriceps da coxa esquerdo.  A atleta foi submetida a exames clínicos e de imagem na quinta-feira (30), não foi constatada lesão muscular, apenas um edema inflamatório por carga mecânica. O departamento médico aguarda melhora clínica para reinício de atividades normais no campo em 2 a 3 dias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.