Continua o roubo de areia nas dunas de Jauá, por Ana Maria Mandim

A Associação dos Moradores da Via Parque (AVP) registra com profunda indignação e um sentimento de injustiça o fato de a Prefeitura de Camaçari e os órgãos de proteção do meio ambiente não tomarem providências para deter o roubo de areia das dunas de Jauá.

Há quase quatro anos denunciamos esse fato, pedimos que seja implantado um esquema de fiscalização e nada acontece! O que é anunciado não é cumprido. Nem de longe! A única autoridade que nos ajuda é a delegada Danielle Monteiro, da 26ª Delegacia Territorial em Vila de Abrantes, que, mesmo com uma pequena equipe de investigadores já apreendeu em flagrante mais de duas dezenas de caçambas carregadas.

Isso prova que, quando a autoridade está determinada, ela trabalha e traz resultados para a comunidade!

Às vésperas da implantação do Parque Municipal das Dunas de Abrantes e Jauá, os caçambeiros continuam a passear pelas dunas de Jauá como se fossem os donos delas. Os moradores de Jauá testemunham durante o dia e à noite a entrada e saída dos caçambeiros das dunas e os rastros que deixam.

Queremos saber das autoridades públicas quando isso terá fim. E repetimos o que dizemos há muito: roubo de areia e parque das dunas são incompatíveis! O parque não terá futuro, se os caçambeiros continuarem a roubar a areia das dunas!

A AVP não aceita esse crime ambiental praticado na cara das autoridades que deveriam combatê-lo!

A AVP não concilia com isso e pede a ajuda de todos os que se preocupam com o meio ambiente!

Chega de roubo de areia das dunas!

A apreensão de duas caçambas na última terça-feira (20) pela equipe da 26ª DT, de Abrantes, é mais uma prova de que os caçambeiros continuam a roubar areia das dunas de Jauá e a prejudicar os moradores da localidade.

*Ana Maria Mandim é jornalista e presidente da AVP

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.