Conta de energia mais cara; bandeiras tarifárias terão novos valores a partir de junho

A Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) aprovou nesta terça-feira (21) a alteração dos valores das bandeiras tarifárias a partir de 1º de junho. Conforme a entidade, o aumento foi motivado especialmente pelo déficit hídrico do ano passado, que reposicionou a escala de valores das bandeiras.

A bandeira amarela passa de R$ 1,00 para R$ 1,50 a cada 100 kWh, aumento de 50%; já a bandeira vermelha no patamar 1 era R$ 3,00 e custará R$ 4,00 a cada 100 kWh, 33% a mais; e no patamar 2, o valor foi elevado de R$ 5,00 para R$ 6,00 a cada 100 kWh, alta de 20%.

Criado pela ANEEL, o sistema de bandeiras tarifárias sinaliza o custo real da energia gerada. As cores verde, amarela ou vermelha (nos patamares 1 e 2) indicam se a energia custará mais ou menos em função das condições de geração.

A definição da cor da bandeira continua a ser dada pela combinação entre risco hidrológico e preço de liquidação de diferenças (PLD). Com GSF a partir de 0,99, independentemente do valor do PLD, a bandeira verde é acionada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.