Fiquem conectados conosco

Geral

Com pouco movimento, Feira de Camaçari funciona normalmente nesta quarta-feira

Mirelle Lima

Publicado

em

Após dois dias com funcionamento interrompido, o Centro Comercial de Camaçari reabriu e nesta quarta-feira (20) funciona normalmente. Com movimento lento e visita do prefeito Elinaldo Araújo (DEM), o clima é de comemoração pela reabertura da Feira.

O fato ocorreu a partir da decisão da desembargadora Pilar Celia Tobio de Claro, da Primeira Câmara Cível do Tribunal de Justiça da Bahia (TJ-BA), que autorizou a reabertura do Centro Comercial de Camaçari, na noite de ontem (19).

Hoje pela manhã, os feirantes realizaram um café da manhã em comemoração à retomada dos trabalhos no Centro Comercial. Convidado pelos permissionários, Elinaldo esteve  na Feira e contou ao Destaque1 sobre as medidas a serem tomadas para manter a regularização do espaço.

Elinaldo Araújo, prefeito de Camaçari. Foto: Hyago Cerqueira

O gestor municipal afirma que irá passar o dia comemorando com os feirantes. “Foram quatro dias de muita agonia e preocupação, mas graças a Deus a justiça foi feita e hoje a Feira está reaberta. Estou aqui comemorando com eles [feirantes], tomei café, cortei o cabelo e agora vou almoçar. Passar o dia aqui para comemorar essa vitória que foi fruto da união de todos”, explica.

Elinaldo afirma que pretende fazer melhorias na acessibilidade e segurança do local. “Queremos cobrir a entrada da Feira para proteger de sol e chuva, abrir novas portas e escadas para melhorar a acessibilidade da população, trocar o telhado e a pintura da feira. Estamos discutindo também com os açougueiros, para tirar o açougue daquele local e levar para a [antiga] Cesta do Povo. Dentro disso, estamos discutindo com a Procuradoria se existem condições legais para o município fabricar energia solar para atender aos feirantes. Além disso, cavar um poço artesiano para que o feirante não precise pagar água e luz, estamos vendo a viabilidade legal desses dois últimos, mas as outras questões como telhados, pintura, cobertura, açougue e escada já estão sendo definidas”, garante.

Referente à fiscalização, a partir de agora, o prefeito garante que haverá diálogo com os inadimplentes para que haja a regularização.

Jorge Curvelo, presidente da Câmara Municipal. Foto: Hyago Cerqueira

O presidente da Câmara Municipal de Camaçari, Jorge Curvelo (DEM), também esteve no Centro Comercial e falou sobre a suposta possibilidade da criação de um Projeto de Lei para que garanta a isenção dos feirantes inadimplentes, apontada pelo vereador Téo Ribeiro (PT) na sessão ordinária da Casa Legislativa, desta terça-feira (19).

Segundo Curvelo, tal ação é ilegal e não cabe à Prefeitura. “Isso é inconstitucional, você não pode abrir mão desses recursos, a lei não permite isso. Não cabe, isso são conversas fantasiosas colocadas na cabeça do povo. O vereador Téo sabe que não cabe nenhum projeto para que a Prefeitura venha custear particulares, a área é da Prefeitura, mas as pessoas que trabalham aqui não são da Prefeitura, elas têm permissão para utilizar esse espaço, mas a Prefeitura não pode custear, nem pode isentar, legalmente, não pode fazer isso. Se assim fosse, já teríamos resolvido esse problema há muito tempo”, esclareceu.

Namussiés Souza. Foto: Hyago Cerqueira

O administrador geral da Feira de Camaçari, Namussiés Souza, garante que irá fiscalizar e cobrar dos inadimplentes a regularização. “O meu dever como administrador é chamar o feirante, vou de box em box para conversar, pois chamando o inadimplente na administração pode ser que ele sinta vergonha. Então eu vou pessoalmente no box daquele inadimplente conversar para ver o que está acontecendo, o porquê dele não estar pagando, explicar a situação e mostrar a ele a determinação da Justiça”, afirma.

Movimento lento na Feira de Camaçari. Foto: Hyago Cerqueira

Neste primeiro dia de reabertura, o movimento de clientes na Feira é lento, o que faz com que os comerciantes sintam o impacto. A comerciante Mara Barros, 23 anos, funcionária do comércio alimentício Atacadão dos Frios, explica que o movimento está mais lento que normalmente. “Esse horário nos outros dias já vendemos mais, já tivemos mais clientes, hoje está bem devagar, estamos sentindo o impacto desses dias de fechamento”, diz a comerciante.

Adailson Oliveira. Foto: Hyago Cerqueira

Adailson Oliveira é proprietário da loja AL Enxovais e considera o fechamento da Feira injusto com aqueles que não possuem dívidas. “Eu acho injusto fechar a Feira e prejudicar todos no geral, eu mesmo pago todas as minhas dívidas aqui, não devo nada, então pra gente que tem todas as dívidas pagas fica injusto deixar de vender por causa de quem está inadimplente. Eu acho que as pessoas que estão inadimplentes, a direção tem que chamar, dar um prazo, fazer uma renegociação para que ninguém saia perdendo”, opina.

Patrick Carvalho. Foto: Hyago Cerqueira

Patrick Carvalho é cliente da Feira e costuma frequentar o local sempre. Para ele o fechamento causou prejuízo tanto para os clientes como para os comerciantes. “Foi muito prejuízo e muita gente decepcionada. A gente nunca imagina que isso vai acontecer e foi uma tristeza, porque todo mundo achou que não ia abrir mais, mas graças a Deus voltou tudo ao normal. Tanto pra mim como cliente como pra quem trabalha aqui, o prejuízo foi grande, afinal a Feira é a base do comércio de Camaçari”, relata.

Além de Camaçari, clientes da Região Metropolitana passam pelo local diariamente. Marcos Souza, é residente de Dias d’Ávila e frequenta o Centro Comercial sempre que vem a Camaçari. “Sempre que venho em Camaçari resolver algo passo pela Feira, é muito importante que haja a fiscalização e segurança já que pessoas de vários lugares se beneficiam”, conta.

Feira de Camaçari. Foto: Hyago Cerqueira

Leia também

UNIÃO 1
SUPERLIMP
ASSINATURA DESTAQUE1
HELLOA

Copyright © 2017-2021 Destaque1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total de conteúdo deste site sem autorização por escrito da Good Comunicação Ltda. Rua Francisco Drumond, nº 54 A, 1º Andar, Sala 102, Centro, Camaçari, Bahia.

error: Alerta: Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou botões disponíveis na página. A medida visa preservar o investimento que o Destaque1 faz no jornalismo.