Camaçari: terceiro suspeito em crime de homofobia se apresenta à polícia

O terceiro suspeito de integrar o grupo que tentou matar Marcelo Macedo, 33 anos, se apresentou na 18ª Delegacia Territorial (DT) em Camaçari na manhã desta quinta-feira (24). Os outros dois suspeitos pelo crime de homofobia já haviam se apresentado na quarta-feira (23).

De acordo com o delegado adjunto da 18ª DT, Leandro Acássio, o caso está em fase conclusão, pois  já houve a identificação de todos os suspeitos, e agora, serão feitos os procedimentos finais para encaminhar o inquérito para a justiça. Leandro Acássio acompanha o caso junto com a titular da 18ª Delegacia Territorial, Thais Siqueira.

Leandro Acássio, delegado adjunto da 18ª DT. Foto: Hyago Cerqueira/Destaque1

Por não haver flagrante, os suspeitos foram interrogados e liberados. Os indivíduos serão indiciados por homicídio tentado qualificado, tendo como qualificação: homofobia. Crime este que possui pena mínima de 12 e máxima de 30 anos.

A delegacia possui o prazo de 30 dias para encaminhar o inquérito para a justiça. Segundo Leandro, ainda serão feitos os últimos esclarecimentos entre os suspeitos, para que não haja atraso no processo futuramente.

Entenda o caso

No último domingo (20), Marcelo Macedo foi vítima de quatro tiros quando trocava carícias com um ‘ficante’ em um bar no Inocoop.

De acordo com o delegado adjunto da 18ª DT, Leandro Acássio, um dos suspeitos se aproximou de Marcelo e perguntou se ele não tinha vergonha de “fazer isso na frente de pais de família”.

Após responder, Marcelo foi agredido pelos três indivíduos e acabou levando quatro tiros, que atingiram o braço e o abdômen. Ele está no Hospital Geral de Camaçari (HGC) e seu quadro é estável.

Manifestação

Nesta sexta-feira (25), às 15h30, na Praça Desembargador Montenegro, em Camaçari, haverá um ato contra homofobia.

Leia também 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.