Camaçari terá novo sistema de marcação de exames e consultas

O governo municipal apresentou nesta segunda-feira (2) à imprensa o novo modelo de marcação de procedimentos médicos, que agora será feito por meio do Nova Regulação Camaçari. O sistema passa a ser utilizado em 41 unidades de saúde a partir do dia 6 de setembro.

De acordo com a gestão, com o novo software, o problema com as filas será resolvido, visto que o paciente só precisará ir à unidade de saúde apenas uma vez para marcar o procedimento, não havendo mais necessidade de retornar para confirmar ou tentar agendar novamente, caso não tenha a vaga, pois a solicitação será lançada via sistema e automaticamente o usuário entra na fila de espera, recebendo por mensagem de texto (SMS) no celular o dia, local e hora em que fará a consulta/exame. O atendimento para marcações deixa de ter dias específicos, passando a acontecer de segunda a sexta-feira, das 8h às 16h.

Com objetivo de garantir transparência ao processo, o paciente poderá acompanhar o agendamento ou a posição na fila de espera por meio do portal da Prefeitura, ao clicar em um banner a ser disponibilizado. O acesso ao site será por meio de login e senha, entregue na unidade, no momento em que o paciente fizer a sua primeira marcação.

A cotização é uma importante mudança prevista nesse novo modelo, no qual a gestão vai garantir oferta mínima de consultas e exames para todas as localidades da cidade. Outro aspecto de destaque é a descentralização, uma vez que todo e qualquer serviço poderá ser acessado via unidade, evitando que o paciente se desloque e desgaste com idas e vindas à Central de Regulação Municipal (CRM).

A CRM deixará de realizar as marcações de forma presencial, se concentrando na gestão dos processos, dentre os quais o monitoramento e atendimento à fila de espera, gestão da cotização e regulação médica dos procedimentos de alta complexidade e acompanhamento das ações das gerências de regulação distritais.

A situação mudou também para quem precisa solicitar o STU, que deverá ser feita também nas unidades de saúde de referência do paciente. A solicitação será enviada para a equipe responsável pelo serviço que, após analisar a documentação do usuário, entrará em contato com o mesmo para informar sobre o agendamento. Para facilitar, os profissionais de regulação serão equipados com smartphone com dados móveis para a digitalização e envio dessa documentação.

A Secretaria de Saúde informou também que em caso de problemas com conexão com a internet o usuário não ficará sem o agendamento. A solicitação será anotada e ele receberá a confirmação com os dados por SMS, ou poderá acompanhar o processo de marcação pelo portal.

A diretora de Controle e Avaliação do SUS, Elba Brito, que apresentou o novo modelo, explicou que é importante esclarecer à comunidade que a população é corresponsável no processo.

“Quando o usuário consegue o agendamento e falta, ele impede que outro tenha a oportunidade de ser atendido. Então o sistema será parametrizado para que o paciente que falte a sua consulta/exame, sem justificar, fique 30 dias impedido de marcar o mesmo procedimento. É óbvio que se ele apresentar a justificativa, que deve ser feita na própria unidade de saúde, nós vamos liberar essa permissão para que ele faça um novo agendamento”, enfatizou Elba Brito.

Os 41 postos de saúde onde ocorrem as marcações são as Unidades Básicas e de Saúde da Família do município.

Documentação

A documentação a ser apresentada no ato da marcação é estabelecida conforme o procedimento. Em caso de consulta da atenção especializada, basta a Guia SUS I, amplamente conhecida pela população, sempre acompanhada de RG e cartão do SUS do usuário, que é o que garante o acesso aos serviços da rede.

Para os procedimentos de maior complexidade é preciso apresentar, além desses documentos, a Autorização de Procedimento de Alta Complexidade (APAC), que o usuário recebe ao ser atendido pelo médico durante a consulta, nos casos em que esses procedimentos são precisos.

Se a solicitação for o Serviço de Transporte ao Usuário, a pessoa deve apresentar um relatório médico, no qual o especialista fale a importância e qual o serviço que o usuário deve fazer uso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.