Camaçari: pais e alunos relatam dificuldades para realizar matrículas na rede estadual

Foram iniciadas nesta terça-feira (22) as matrículas e transferências de alunos das escolas estaduais em todo estado da Bahia. O prazo segue até dia 29 de janeiro, porém, centenas de pessoas dormem nas filas para garantir as vagas em Camaçari. Mesmo com a opção da matrícula online, muitos pais e alunos afirmam que não sentem segurança em realizar o procedimento pela internet.

Eric Jhonatas. Foto: Hyago Cerqueira

É o caso de Eric Jhonatas, de 15 anos, residente do Parque Verde, que concluiu o ensino fundamental na Escola Municipal Anísio Teixeira e busca uma vaga no Colégio Polivalente de Camaçari.

“Eu sei que existe a opção da matrícula online, mas muitas pessoas próximas já disseram que estão com problemas e ouvimos várias queixas sobre a queda e a lentidão do sistema. Fiquei dois dias na fila para garantir a vaga”.

Além das reclamações sobre o sistema, também há queixas sobre a demora na entrega das senhas. Eric afirma que até às 11h05 da manhã de hoje (23), as senhas não haviam sido distribuídas para todos. O que segundo ele, dificultou o entendimento de como os atendimentos estavam sendo realizados na escola.

A história não é diferente no Colégio Modelo Luís Eduardo Magalhães. Muitas pessoas dormiram até três dias na fila e afirmam não ter total conhecimento das matrículas online e se queixam da falta de agilidade no atendimento.

Colégio Modelo. Foto: Hyago Cerqueira

A dona de casa Rute Silva, 34, moradora do Verde Horizonte, diz que seu filho tem preferência em estudar no Colégio Modelo e por isso ela fez o sacrifício de dormir em frente à escola por três dias. “A pior parte é a demora no atendimento e toda hora alguém vem avisar que o sistema caiu. Estou aqui porque é onde meu filho quer estudar, mas tem coisas que chegam ser humilhantes. Apenas três pessoas entram por vez para realizar a matrícula. Não tem agilidade”.

Roberto Dórea. Foto: Hyago Cerqueira

O senhor Roberto Dórea, 66, morador do Parque Florestal, também está há três dias na fila para tentar matricular a neta na rede estadual e afirma que não tinha nenhum conhecimento sobre as matrículas online.

“Estou todos esses dias revezando com minha esposa. E não sabia desse processo pela internet, acabei de saber pelo meu filho. Falta um melhor esclarecimento da escola com a gente”, diz.

Dórea ainda diz que quando restam vagas apenas para escolas distantes do Centro, passa a existir uma dificuldade com transporte, o que implica na questão financeira.

Márcia Rejane. Foto: Hyago

A diretora do Centro Territorial de Educação Profissional da Região Metropolitana (Cetep), Márcia Rejane, afirma que não há necessidade das enormes filas para realizar a matrícula.

“Existe o sistema online que facilita o processo de matrícula. Não tem necessidade nenhuma dos pais acamparem na porta da escola. E todo ano acontece a mesma coisa. Além da internet, é possível se matricular na instituição desejada em qualquer escola estadual. O pai ou a mãe não precisa ir dormir na frente da escola que o filho quer estudar”, afirma Márcia.

A diretora também informou que este ano foram disponibilizadas 105 vagas para cursos técnicos de mecatrônica e meio ambiente, o motivo das poucas vagas é o número de alunos da instituição que terão que repetir de ano. Ao todo, o Centro possui 10 salas de aula com 35 alunos por turma.

O estudante Carlos Junior, 15 anos, reside na Gleba C e é uma das pessoas que fizeram parte da imensa fila para conseguir se matricular no Cetep. O jovem diz que ele e a mãe acamparam na rua desde a última sexta-feira (18). “É ridícula a humilhação que a gente tem que passar para conseguir uma vaga. Eu optei por estudar no Cetep porque é uma oportunidade de conseguir um emprego rápido em áreas de indústria. Mas é muito ruim conseguir estudar aqui. O atendimento é lento e o sistema não é confiável, nem de forma presencial e nem pela internet”, desabafou.

Em Camaçari a rede estadual é composta pelos colégios Gonçalo Muniz, Polivalente, Cidade de Camaçari, José de Freitas Mascarenhas, Professora Nadir Araújo Copque, Modelo Luis Eduardo Magalhães, Centro Territorial de Educação Profissional da Região Metropolitana, Estadual de Monte Gordo, Estadual de Barra do Pojuca e Estadual de Vila de Abrantes.

Polivante de Camaçari. Foto: Hyago Cerqueira

Os colégios estaduais Modelo e Polivalente não permitiram a entrada da equipe de reportagem do Destaque1 nas instituições e não quiseram justificar os problemas apresentados pelos pais sobre as matrículas.

O Destaque1 também entrou em contato com a Secretaria de Educação do Estado da Bahia para esclarecimento das matrículas online e saber o número de vagas oferecidas no município, mas até o fechamento desta matéria não obtivemos retorno.

Resposta

Às 18h51, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia respondeu o contato da reportagem através de nota. Confira  a nota na íntegra.

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia esclarece que estão sendo disponibilizadas 16 mil vagas em 15 escolas da rede estadual de ensino no município de Camaçari.

A Secretaria ressalta que não há necessidade de formação de filas. As matrículas podem ser solicitadas em qualquer unidade escolar da rede estadual, independente de ser o colégio onde o aluno irá estudar ou pela internet, observando o cronograma abaixo:

– Concluintes do 5º ou 9º ano que estudaram em escola municipal e vão se matricular em escola estadual podem solicitar matrícula até 24/01/2019, presencialmente ou site www.educacao.ba.gov.br/matricula.

– A matrícula de alunos novos, oriundos de escola privada, federal, municipal (não concluinte do 5º ou 9º ano) ou de outros Estado será nos dias 25, 28 e 29/01/2019.

– No ato da nova matrícula, na confirmação da matrícula realizada via internet e na confirmação da Pré-Matrícula para o público da educação especial, o estudante deverá apresentar os seguintes documentos:

I-original do Histórico Escolar;

II-original e cópia da Cédula de Identidade ou Certidão de Registro Civil;

III- original e cópia do CPF;

IV-original e cópia legível com data recente do comprovante de residência (Água, luz, telefone fixo ou móvel, gás encanado, Internet, contrato de aluguel, IPTU, cartão de crédito ou TV por assinatura);

V- Original e cópia da Carteira de Vacinação.

*Matéria atualizada às 18h58, em 23 de janeiro de 2019.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.