Camaçari: com sarau cultural, estudantes manifestam contra cortes na educação

A favor da educação e contra os cortes de verbas nos institutos e universidades federais do Brasil, alunos, professores e sindicalistas realizaram um sarau cultural com apresentações de poesias, na Praça Desembargador Montenegro, Centro de Camaçari, na manhã de hoje (30). A ação integrou o movimento nacional e no local foram debatidos assuntos como a Reforma da Previdência, a atual educação brasileira e as formas de lutar contra os cortes.

A primeira manifestação contra o contingenciamento de gastos na educação foi no dia 15 de maio, quando ocorreu a Greve Nacional da Educação após o Ministério da Educação (MEC) anunciar a medida.

Ana Clara, estudante do IFBA. Foto: Hyago Cerqueira/ Destaque1

Aluna do Instituto Federal da Bahia (IFBA), Ana Clara, 16 anos, relata que o ato é uma forma de integração do IFBA com a comunidade de Camaçari. “É muito importante pra a gente esse movimento, é a junção da nossa classe com a classe trabalhadora. Você pode ver que aqui tem estudantes, trabalhadores, políticos. É uma integração do IFBA com a comunidade, o que é algo importantíssimo, porque o IFBA é imprescindível para a comunidade de Camaçari. Então, ter o fim do IFBA é devastador, a gente deve continuar lutando. O sentimento de ter a possibilidade de ter a minha escola tirada de mim é muito doloroso”.

No dia 22 de maio, o IFBA declarou em nota, que consegue manter o funcionamento das unidades até o mês de setembro. A reitoria afirmou, ainda, que após o anúncio dos cortes o IFBA adotou diversas medidas para redução de despesas.

Cledson Mesquita, professor de Geografia do IFBA. Foto: Hyago Cerqueira/ Destaque1

Professor de Geografia do campus do IFBA em Camaçari, Cledson Mesquita afirma que há uma greve dos trabalhadores programada para o dia 14 de junho e que é muito importante os estudantes tomarem inciativas como essa.

Instalado no município desde 2007, o IFBA oferta cursos técnicos de Eletrotécnica e Informática integrados ao ensino médio ou subsequente e colabora no ingresso dos alunos nas universidades. Também há graduação de licenciatura em Matemática e bacharelado e licenciatura em Computação.

O perfil dos cursos da instituição é voltado para as atividades das indústrias do Polo Industrial de Camaçari para assim, formar profissionais para o mercado de trabalho local.

Ex-aluno do IFBA e atual estudante de Direito da Universidade Estadual da Bahia (Uneb), Rafael Souza, 21 anos, acredita que o instituto federal revolucionou a educação básica em Camaçari. “O IFBA revolucionou desde que chegou aqui na cidade em 2007, a educação básica na cidade, oferecendo um ensino de qualidade que a rede estadual não oferecia, que é não só a formação básica do ensino médio, mas também a formação técnica”.

Presidente do Sindicato dos Professores da Rede Municipal de Camaçari (Sispec), Márcia Novaes esclarece que o Sispec está com os estudantes na luta contra os cortes. “A defesa da educação é a defesa de todos e todas, então como a UNE [União Nacional dos Estudantes] retirou hoje, o dia 30, como o segundo dia em defesa da educação, o Sispec resolveu aderir ao chamado, para dizer aos estudantes que estamos com eles contra esses cortes na educação e contra a reforma da Previdência”, ressalta.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.