Camaçari: 43 leitos estão bloqueados no HGC, o que corresponde a 30% do total

Em nota enviada ao Destaque1, nesta terça-feira (20), a Secretaria da Saúde do Estado da Bahia (Sesab) informa que com a reforma no Hospital Geral de Camaçari (HGC), atualmente, 43 leitos estão bloqueados temporariamente, o que corresponde a 30% do número total, 142 leitos. Em maio, a Sesab divulgou que apenas 22 leitos estavam bloqueados, o que representava 15% do total.

A Sesab ainda ressalta que após a reforma serão instalados 26 novos leitos, e que a equipe da secretaria fará, em breve, uma apresentação para os 25 secretários de saúde das cidades atendidas pelo hospital para explicar as intervenções no HGC.

O Governo do Estado também destaca a alta complexidade do hospital e que 76% dos atendimentos são de baixa complexidade e deveriam ser realizados em Unidades Básicas de Saúde (UBS) e Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

“É válido reiterar que o HGC é uma unidade de alta complexidade, vocacionada para o atendimento de pacientes graves, cuja classificação é internacionalmente estabelecida pelo protocolo de Manchester, como amarelos e vermelhos. No entanto, atualmente 76% dos atendimentos do HGC são de pacientes classificados como azul e verde, o que significa que deveriam ser atendidos em Unidades Básicas de Saúde ou UPAs”, diz a nota da Sesab.

De acordo com a pasta, o HGC será contemplado com requalificação em diversos setores. “O Hospital Geral de Camaçari passa por uma completa requalificação, que inclui a climatização, revisão do sistema de gases, revestimento dos pisos com manta vinílica, recuperação das instalações hidráulica e elétrica, substituição do telhado e impermeabilização das lajes. Além disso, o hospital que completou 31 anos sem que houvesse intervenções dessa magnitude, ganhará nova ambientação e fachada, bem como melhorias nas enfermarias, UTI, centro cirúrgico, centro de recuperação pós-anestésica, emergência adulto e internação pediátrica”.

Leia Também 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.