Fiquem conectados conosco

Economia

Caixa lançará na terça aplicativo para cadastro em renda emergencial

Agência Brasil

Publicado

em

A partir da próxima terça-feira (7), dezenas de milhões de brasileiros poderão baixar um aplicativo lançado pela Caixa Econômica Federal que permitirá o cadastramento para receberem a renda básica emergencial, de R$ 600 ou de R$ 1,2 mil, no caso de mães solteiras. O banco também lançará uma página na internet e uma central de atendimento telefônico para a retirada de dúvidas e a realização do cadastro.

O próprio aplicativo avaliará se o trabalhador cumpre os cerca de dez requisitos exigidos pela lei para o recebimento da renda básica. O pagamento poderá ser feito em até 48 horas depois que a Caixa Econômica receber os dados dos beneficiários, mas o presidente do banco não se comprometeu em apresentar uma data específica. Quem não tem conta em bancos poderá retirar o benefício em casas lotéricas.

O presidente da Caixa, Pedro Guimarães, anunciou que o banco lançará outro aplicativo, exclusivo para o pagamento da renda básica. O benefício será depositado em contas poupança digitais, autorizadas recentemente pelo Conselho Monetário Nacional, e poderá ser transferido para qualquer conta bancária sem custos. Segundo ele, o calendário de pagamentos será anunciado na próxima semana, depois de o banco conhecer o tamanho da população apta a receber a renda básica emergencial.

Segundo Guimarães, o decreto que regulamenta a lei que instituiu o benefício será finalizado hoje, mas ele não informou se o texto será publicado ainda nesta sexta-feira (3) ou no início da próxima semana. Na segunda-feira (6), a Caixa Econômica detalhará o funcionamento dos dois aplicativos.

O ministro da Cidadania, Onyx Lorenzoni, informou que só precisarão se inscrever no aplicativo microempreendedores individuais (MEI), trabalhadores que contribuem com a Previdência Social como autônomos e trabalhadores informais que não estejam inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal. Caso o trabalhador esteja inscrito no cadastro único, o aplicativo avisará no momento em que ele digitar o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF).

Bolsa Família

Os beneficiários do Programa Bolsa Família não precisarão baixar o aplicativo. Segundo Onyx, eles já estão inscritos na base de dados e poderão, entre os dias 16 e 30, escolher se receberão o Bolsa Família ou a renda básica emergencial, optando pelo valor mais vantajoso.

O ministro da Cidadania lembrou que o benefício de março do Bolsa Família terminou de ser pago no último dia 30. Para ele, o pagamento do novo benefício a essas famílias antes do dia 16 complicaria o trabalho do governo federal, que ainda está consolidando a base de dados, de separar os grupos de beneficiários.

“A lei cria uma série de regras. Temos de fazer filtragem da base de dados. O que acontece? A base já existe. O maior desafio está nas pessoas que não estão em base nenhuma, por isso criamos a solução via aplicativo, internet e central de telefones”, explicou o presidente da Caixa.

Ele lembrou que, no caso do saque imediato do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS), um terço dos 60 milhões de pagamentos foi feito por aplicativo. Para Guimarães, o índice deve ser semelhante com o novo benefício emergencial.

Desafio

Para o ministro da Economia, Paulo Guedes, que participou da apresentação, o grande desafio do governo não consiste em eventuais atrasos na aprovação de medidas, mas na própria montagem da logística. “Não são um ou dois dias de atraso ou de antecipação. Desde que começamos a formular o programa, o grande desafio é a logística de entrega. É um cronograma quase físico de capturar os cadastros. Não é a aprovação que vai mudar o cronograma físico”, destacou.

Guedes destacou que, em três semanas, o governo saiu de zero para cerca de R$ 800 bilhões em programas de enfrentamento à pandemia do noovo coronavírus e de manutenção dos empregos. A conta, que envolve não apenas gastos novos, mas antecipações de despesas, adiamento de tributos e remanejamentos, está, segundo o ministro, em 3,4% do Produto Interno Bruto (PIB, soma dos bens e dos serviços produzidos). “Nenhum país emergente fez uma movimentação tão rápida de liberação de recursos como o nosso. A implementação está no mesmo ritmo dos Estados Unidos, um país que tem experiências com catástrofes”, declarou.

O ministro cobrou a união de prefeitos, governadores, Executivo federal, Legislativo e Judiciário para andar com as medidas. Em relação à necessidade da aprovação da proposta de emenda à Constituição do orçamento de guerra para a liberação do benefício, o ministro disse que a ala jurídica do Ministério da Economia tinha dado aval para o início do pagamento, mas que a ala econômica da pasta tinha receio de que o descumprimento da regra de ouro, que proíbe a emissão de dívida pública para gastos correntes, prejudicasse o governo, mesmo com o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF), Alexandre de Moraes, tendo autorizado os gastos extras.

Leia também

URGENTE: Elinaldo assina decreto que permite realização de cultos religiosos com 50 pessoas e funcionamento de comércio de rua com área total inferior a 200 metros quadrados

Camaçari é a sétima cidade com maior número de casos confirmados de coronavírus na Bahia

Estado irá pagar contas de água e energia de baianos por 90 dias; saiba quem tem direito

Dias d’Ávila: governo entrega cestas básicas para alunos de creche e pré-escola na segunda-feira

Bahia chega a cinco mortes por coronavírus; dois óbitos foram registrados nesta sexta

Clique aqui e leia todas as últimas notícias.

Publicidade
Artigo9 horas atrás

Equipes baianas avançam nas copas e criam expectativas positivas para os torcedores, por Fábio Sena

Saúde1 dia atrás

Registro de casos ativos de Covid-19 em Camaçari recua neste sábado

Esporte1 dia atrás

Vitória empata contra o 4 de Julho e se classifica para as quartas de finais da Copa do Nordeste

Esporte1 dia atrás

Copa do Nordeste: de virada, Bahia vence o ABC e se classifica para próxima fase

Artigo1 dia atrás

Opinião: Fabio Vilas-Boas prioriza vacinação contra Covid-19 na capital em detrimento de Camaçari e outros municípios

Camaçari1 dia atrás

Funcionários da VSA denunciam atrasos de salários e suspensão de benefícios

Bahia1 dia atrás

Moradores recebem títulos de propriedade definitiva das residências em Mata de São João

Geral2 dias atrás

Camaçari terá fortes chuvas nos próximos dias e Defesa Civil alerta sobre cuidados necessários

Camaçari2 dias atrás

Coronavírus: 88 novos casos e três óbitos são contabilizados em Camaçari

Esporte2 dias atrás

Com investimento de R$ 6,2 milhões, Estação da Cidadania – Esporte é inaugurada em Arembepe

Cultura2 dias atrás

Elinaldo confirma que governo vai iniciar estudos para realização do Camaforró em 2022

Política2 dias atrás

“O nosso município já tem o Bolsa Social”, rebate Elinaldo sobre proposta para criação de auxílio emergencial

Política2 dias atrás

Em Camaçari, João Roma afirma que governo federal enviou mais vacinas do que a quantidade aplicada pelos municípios

Política2 dias atrás

“Se Camaçari fez, está de parabéns”, diz Gilson Machado após criticar medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos

Camaçari2 dias atrás

Passeata pede justiça por Ângela Passos na próxima terça-feira em Camaçari

Dias d'Ávila2 dias atrás

Vacinômetro: Dias d’Ávila avança mais de 64% na vacinação contra a Covid-19

Entrevistas2 dias atrás

“Quero deixar uma Câmara diferente da que eu encontrei”, enfatiza Júnior Borges

Saúde2 dias atrás

Dias d’Ávila: confira lista das farmácias de plantão em abril

Camaçari2 dias atrás

Defesa Civil de Camaçari alerta para fortes chuvas até domingo

Camaçari2 dias atrás

Eleições 2022: candidatura a deputado estadual depende de decisão do grupo político, declara Júnior Borges

Copyright © 2017-2021 Destaque1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total de conteúdo deste site sem autorização por escrito da Good Comunicação Ltda. _____________________________

error: Alerta: Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou botões disponíveis na página. A medida visa preservar o investimento que o Destaque1 faz no jornalismo.