Bahia: PSL regulariza registro no TRE

O Tribunal Regional Eleitoral da Bahia (TRE-BA) sustou a suspensão de repasses do Fundo Partidário para o PSL na Bahia. O partido estava sem poder receber recursos porque as contas referentes a 2017 não haviam sido prestadas, quando a sigla era presidida pelo deputado federal Marcelino Nilo, atualmente no PSB. A decisão foi proferida nesta terça-feira (23) pelo juiz Rui Carlos Barata Lima filho.

“Após trabalho do departamento jurídico, a sigla na Bahia conseguiu sanar todas as pendências oriundas de gestões anteriores à da deputada professora Dayane Pimentel. Com essa decisão da corte eleitoral, o partido está vigente e apto a exercer as suas atividades com normalidade”, disse o advogado Vinícius Teles, que realizou a defesa do partido ao lado do advogado Lucas Ribeiro.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.