Avianca passa a operar com malha viária reduzida a partir de hoje

Em crise e com acúmulo de dívidas que somam mais de R$ 1 bilhão, a Avianca passa a operar com nova malha aérea a partir de hoje (29). Conforme a Agência Nacional de Aviação (ANAC), os aviões irão cobrir a programação da companhia prevista até outubro deste ano.

A partir desta segunda-feira, a Avianca vai operar em quatro aeroportos: Brasília (DF), Congonhas (SP), Santos Dumont (RJ) e Salvador (BA), com uma média de 39 voos diários.

De acordo com nota da ANAC, a readequação da malha aérea da empresa foi adotada devido à diminuição da frota de aeronaves disponíveis para operação, uma consequência do processo de recuperação judicial da empresa.

A adequação dos voos pela Avianca foi uma das medidas exigidas pela ANAC, tendo em vista a devolução de aeronaves pela empresa divulgada nas últimas semanas. A agência também determinou a adequação do sistema de venda de passagens, a ampla divulgação dos voos cancelados aos passageiros e prioritariamente a manutenção da segurança das operações.

A empresa vem cancelando uma série de voos desde o início do mês por conta da atual situação. No site da companha aérea é possível ver a lista de voos cancelados até o dia 2 de maio.

Um comentário em “Avianca passa a operar com malha viária reduzida a partir de hoje

  • sexta-feira, 3 de maio de 2019 em 11:40
    Permalink

    A esperança dos consumidores da empresa Avianca é que o leilão de ativos da empresa seja bem sucedido, informo ainda que há grande chance, sendo a Latam forte canditada ao arremate. Pela proposta, a Latam Airlines Brasil comprometeu-se em fornecer à Avianca Brasil empréstimos no valor de pelo menos US$ 13 milhões para financiar, em parte, o capital de giro e apoiar a continuidade das operações.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.