Fiquem conectados conosco

Destaque

ACEC/CDL convoca comerciantes para nova reunião com a prefeitura

Avatar

Published

on

 

Ainda na tentativa de reverter o atual cenário do comércio de Camaçari, empreendedores tentam novamente chegar a um acordo com o prefeito Elinaldo Araújo (DEM).

Empresários contam que as intervenções do Governo Municipal na Rua Francisco Drumond e em algumas ruas do Centro impactaram negativamente seus negócios e está levando até o fechamento de estabelecimentos.

Comerciantes apelidaram as obras da administração municipal de “Projeto Quebrança do Comércio”. Eles criticam, por exemplo, a mudança no trânsito na Francisco Drumond e a implantação das ciclofaixas. Veja abaixo os principais pontos de reivindicação:

  • Discutir o projeto de mobilidade das calçadas, dos estacionamentos públicos e da implantação das ciclovias que não foi apresentado aos comerciantes;
  • Discutir as mudanças no trânsito da cidade de forma macro;
  • Discutir a forma, o planejamento e a comunicação das obras que estão acontecendo no centro impactando diretamente o movimento do comércio;
  • Discutir a Lei da Fachada que passará a cobrar de todos os comerciantes uma taxa referente à fachada de cada empreendimento comercial.

Depois da reunião do último dia 31 de outubro, a Associação Comercial e Empresarial de Camaçari (ACEC) e a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) convocam os comerciantes para uma nova reunião na próxima terça-feira, 13 de novembro, às 9h, na prefeitura.

Na ocasião, será escolhida uma comissão para conversar com o prefeito Elinaldo e continuar as discussões para atender as necessidades do comércio local.

UNIÃO 1
SUPERLIMP
ASSINATURA DESTAQUE1
HELLOA

Copyright © 2017-2020 Destaque1. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução parcial ou total de conteúdo deste site sem autorização por escrito da Good Comunicação Ltda. Rua Francisco Drumond, nº 54 A, 1º Andar, Sala 102, Centro, Camaçari, Bahia.

error: Alerta: Para compartilhar este conteúdo, utilize o link ou botões disponíveis na página. A medida visa preservar o investimento que o Destaque1 faz no jornalismo.