Torcedores estrangeiros envolvidos em casos de violência em estádio não entrarão no Brasil durante a Copa América

Portaria do Ministério da Justiça e Segurança Pública, publicada no Diário Oficial da União nesta segunda-feira (13) determina que torcedores estrangeiros envolvidos com violência em estádios não poderão entrar no Brasil durante a Copa América 2019, que será realizada de 14 de junho a 7 de julho.

A decisão entra em vigor a partir de hoje e será válida até o dia 7 de julho de 2019, data de encerramento da competição. Estarão impedidos de entrar no país, aqueles torcedores cujo nome conste nos sistemas de controle migratório como “membro de torcida envolvido em violência em estádios”.

A fiscalização ficará a cargo dos servidores responsáveis pelo controle fronteiriço e de atividades de fiscalização migratória nos portos, aeroportos internacionais e pontos de fiscalização terrestre de migração.

A Copa América Brasil 2019 será disputada em cinco cidades-sede: Belo Horizonte, Porto Alegre, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo.

Reconhecimento facial

Outra medida de segurança será tomada no acesso aos estádios. A Confederação Sul-Americana de Futebol (Conmebol) vai utilizar o sistema de reconhecimento facial para identificação de torcedores nos seis estádios onde serão disputadas as partidas.

De acordo com a gerência de Segurança do Comitê Organizador Local da Conmebol esse será o primeiro evento no Brasil a trabalhar com o reconhecimento facial. A confederação trabalhará em parceria com órgãos de segurança pública e Interpol para abastecer o banco de dados com informações de todo o mundo.

Além disso, a Conmebol garante que um efetivo de 10 mil agentes de segurança privada será contratado pelo Comitê Organizador Local para o policiamento dentro dos estádios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.