Região Metropolitana de Salvador tem prévia de 0,11% na inflação de fevereiro

Em fevereiro, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo 15 (IPCA-15), que funciona como uma prévia da inflação do mês, ficou em 0,11% na Região Metropolitana de Salvador (RMS). O indicador desacelerou fortemente em relação a janeiro, quando havia sido o maior do país (0,80%).

O IPCA-15 de fevereiro na RMS ficou abaixo da média do Brasil (0,34%) e foi a segunda menor alta dentre as 11 áreas pesquisadas, acima apenas da Região Metropolitana de Porto Alegre (0,10%).

Dos nove grupos de produtos e serviços que formam o IPCA-15, seis tiveram altas em fevereiro, na RMS. Os gastos com Educação (4,61%) foram os que mais puxaram para cima a prévia da inflação do mês, com fortes influências das altas nas mensalidades do ensino fundamental (8,68%) e do ensino superior (4,16%).

Fevereiro é o mês em que o IBGE capta a maior parte dos aumentos nas mensalidades escolares e por isso, costumam ter forte impacto no IPCA-15 e no IPCA do mês. Além deles, os gastos com Habitação (0,21%) também foram importantes, em decorrência da variação da energia elétrica (1,00%).

No entanto, Alimentação e Bebidas (-0,31%) e Transportes (-0,68%) tiveram deflação no IPCA-15 de fevereiro e deram importantes contribuições no sentido de equilibrar o índice do mês.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.