Portaria será implantada para evitar ações depredativas durante as obras do Parque das Dunas

Considerada patrimônio ambiental do município de Camaçari, as dunas de Jauá sofrem constantes ações depredativas e invasões externas, além do roubo de areia e descarte de entulhos, o local está sendo usado como área de desova. A área, que será transformada no Parque Municipal das Dunas de Abrantes, necessita de fiscalização para erradicar ações que prejudiquem as obras.

O parque ecológico foi criado há 41 anos, através do Decreto Municipal  Nº 116/77, mas  não houve a implantação efetiva. Nesta quarta-feira (6), o prefeito Elinaldo Araújo (DEM) se reuniu com representantes da Associação dos Moradores da Via Parque (AVP).

A pauta da reunião foi a implementação do Projeto Básico da Via Parque, publicado no Diário Oficial do Estado em 30 de janeiro de 2009. O projeto irá trabalhar a implantação de uma portaria com intuito de inibir o roubo de areia e o descarte de lixo que acontece no local.

Será construída uma portaria no início da Via Parque, sentido Jauá, para barrar a entrada de caçambas que não sejam prestadoras de serviço da prefeitura. Assim como para que não haja interferência nas obras do Parque das Dunas de Abrantes-Jauá.

Ana Maria Mandim explica a importância da preservação das dunas, Foto: Hyago Cerqueira

Para a jornalista Ana Maria Mandim, representante da AVP, os moradores da região possuem consciência de que a preservação do local é de necessidade ambiental, uma vez que as dunas guardam os lençóis freáticos da região e garantem o abastecimento de água na localidade. “Se você acabar com elas você está comprometendo o seu abastecimento e expondo os litorais aos ventos. As pessoas têm ideia do valor daquilo ali”, explica.

    Prefeito explica a importância da segurança na obra, Foto: Hyago Cerqueira

O prefeito esclarece que em curto prazo um sistema de fiscalização será implantado para evitar o acesso de invasores que venham depredar o local. Já foram feitos ajustes temporários para barrar os invasores, mas as ações continuam acontecendo e diversos mecanismos serão utilizados para proteger a área. “Serão construídas barreiras e portarias para inibir as pessoas que querem extrair areia do município e querem trazer também entulho para aquela localidade”, destaca Elinaldo.

O gestor municipal também explica que há a participação de diversos agentes no processo. “Reunimos a Sesp [Secretaria de Serviços Públicos], a Secretaria de Turismo e a Sedur [Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente] para buscar mecanismos para fiscalizar e inibir essas pessoas que querem degradar o meio ambiente”, frisou.

Segundo a organização do projeto, em próximas reuniões serão estabelecidos junto à Superintendência de Trânsito e Transporte (STT) os recursos necessários para garantir a segurança do local por meio de videomonitoramento, para que a obra seja entregue o mais breve possível.

O projeto da portaria, aprovado pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA) em audiência pública, é de autoria da arquiteta e urbanista Márcia Galvão e segundo os responsáveis não causará problemas no trânsito, já que os carros de passeio, transportes coletivos e caminhões de serviço terão acesso livre. Serão barradas apenas caçambas vazias ou com entulhos.

Leia também

AVP solicita implantação de portaria na região das dunas de Jauá para coibir roubo de areia

Um comentário em “Portaria será implantada para evitar ações depredativas durante as obras do Parque das Dunas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.