Oziel é acusado de condicionar aumento de salário dos vereadores à aprovação de reeleição da presidência

 

Por Lenielson Pita

O clima está tenso na Câmara Municipal de Camaçari. É que o presidente da Casa, o vereador Oziel Araújo (PSDB) surpreendeu os vereadores ontem (6) com uma pauta bomba: a reeleição da mesa diretora na vigência do mandato, ou seja, na mesma legislatura. Atualmente, a reeleição só é possível de uma legislatura para outra.

A Proposta de Emenda à Lei Orgânica do Município foi lida durante a sessão ordinária desta terça-feira, apesar de inicialmente não estar na pauta por ter sido protocolada na Diretoria Legislativa à toque de caixa, minutos antes da sessão iniciar.

Oziel apresentou a proposta informalmente aos vereadores durante reunião que antecedeu a sessão, no Plenário da Câmara. Na oportunidade, o tucano teria condicionado o retorno da discussão sobre o aumento do salário dos vereadores a aprovação da proposta sobre a reeleição da presidência da Casa Legislativa, conforme fontes revelaram ao Destaque1 nesta manhã. “No afã de uma discussão, às vezes as pessoas falam as coisas sem pensar”, minimizou um dos vereadores presentes na reunião.

À reportagem, Oziel negou o condicionamento, mas não descartou a possibilidade de ser candidato a reeleição. “Deixa o projeto começar a tramitar que conversamos”, disse.

Até a manhã de hoje (7) a Diretoria Legislativa ainda não havia encaminhado a proposta para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ). O setor também não disponibilizou cópia à reportagem.

De acordo com diversos vereadores ouvidos pelo Destaque1, no momento não existe clima para aprovação de reeleição da presidência da Casa. “Isso não foi conversado, nem combinado antes. Ele disse que não é candidato, mas se for não tem meu voto”, enfatizou um dos políticos. “Sou contra tudo, a reeleição e ao aumento”, bradou outro.

Especificamente quanto ao retorno da discussão sobre o reajuste salarial, que passaria de R$ 10 mil para quase R$ 13 mil, o cenário é de expectativa. “Serei a favor do que for legal”, contou um político. Já outro, acredita que o ambiente no país e na cidade não favorece a medida. “As dificuldades são muitas, várias categorias sem aumento, como vamos aumentar nossos salários agora?”, questiona.

A ausência de alinhamento com o Governo Municipal também agravou o fluxo natural dos projetos. Até esta terça-feira, o prefeito de Camaçari, Elinaldo Araújo (DEM), não tinha tomado conhecimento do caso e ficou surpreso com articulação feita pelo presidente da Câmara, assim como os vereadores.

“Acho que ele [Oziel] fez isso para criar um fato político, para dizer estou aqui. Afinal, não tem condições nenhuma, não tem meu apoio”, disparou um colega vereador.

*Atualizada em 7 de novembro de 2018, às 16h25

Leia também

“Meu candidato à presidência da Câmara é Jorge Curvelo”, dispara Dilson Magalhães Jr 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.