Mulheres dominam mercado da beleza em Camaçari e investem de forma autêntica nos negócios

A mulhereda está cada vez mais em alta nos negócios na Bahia. Prova disso é que o Portal do Empreendedor registra a atuação de 843 cabeleireiros em Camaçari, desse total, 669 são mulheres, ou seja, ou 79,35%. Outras atividades de beleza somam 158 atuantes, apenas quatro são do sexo masculino, um total de 97,46%.

Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em 2018 o Nordeste foi a região brasileira que mais concentrou a aquisição de produtos de beleza, são 56% ou cerca de R$ 7,55 bilhões. Os baianos chegaram a consumir R$ 2 bilhões em um ano, o que representa na economia 27% de todos os produtos comercializados.

No Brasil, os estabelecimentos de beleza estão cada vez mais em alta, conforme o estudo do Sebrae, 49.347 salões são registados no país. A expectativa para o crescimento do setor é de 10,2% em 2019.

Rozane Kelly. Foto: Hyago Cerqueira

Dona do próprio salão, Rozane Kelly, mantém as portas da Afra Style abertas há um ano. Atuando no mundo das tranças, dreads, twist e chochet, a especialista afirma que escolheu o seguimento para fortalecer o movimento das mulheres que buscam assumir sua identidade.

“Entrei nessa área em 2015, quando comecei a assumir meu cabelo natural e resolvi passar isso para outras pessoas. O primeiro fator da escolha do meu trabalho foi eu mesmo. Depois, eu vi que estava sendo bem aceito, vi que era algo bom que me dava um retorno financeiro. No começo eu atendia apenas nas casas das pessoas, depois comecei a atender no estabelecimento”, explica.

A empreendedora também aponta que a etnia branca está muito presente na maioria dos salões em Camaçari e isso a fortaleceu ainda mais para expandir seu negócio.

Esse salão é um sonho meu de muito tempo, eu sempre quis fazer algo diferente na cidade, algo que fortalecesse e pudesse ajudar a revelar a identidade natural, principalmente das mulheres. Hoje eu vejo que muitas pessoas vêm aqui para colocar as tranças para melhorar a autoestima e até mesmo colocar cabelos mais longos. Ainda não é 100% de uma realização, mas eu me sinto muito feliz com meu trabalho.

Kelly revela que atualmente seu público é bastante dividido entre homens e mulher. O material usado nos trabalhos são kanekalon e jumbo, e são colocados a partir de R$ 100. O Salão Afro Style está localizado no 1º piso do Centro Comercial.

A proprietária do Salão de Beleza Natasha Kiss e especialista em mega-hair, Natasha Kiss, está na área há 26 anos em Camaçari. Com a marca consolidada no mercado, ela trabalha com cabelos naturais para apliques.

A cabeleireira  ainda define o cenário dos salões na cidade como um nicho bom para investimento no universo da estética em Camaçari.

Natasha Kiss. Foto: Hyago Cerqueira

Natasha conta que começou a trabalhar com cabelos por falta de emprego e decidiu focar seu trabalho nos megas para livrar as pessoas de serem afetadas pelas químicas.

Eu ainda faço trabalhos com químicas, mas o formol é algo que deixa as pessoas doentes. No começo fica um cabelo bonito e arrumado, mas é algo totalmente prejudicial à saúde. Então eu decidi investir também porque os megas são muito procurados

Além disso, Kiss faz uma crítica as pessoas que entram no mercado específico sem um curso profissionalizante da área.

Natasha define seu público como 50% homens e 50% mulheres. As aplicações dos cabelos são feitas a partir de R$ 600 com fios 100% naturais. O salão de Natasha fica no 1º piso do Centro Comercial.

Outra categoria que também está em alta é a dos cabelos crespos e cacheados. Assumir a identidade dos fios naturais se torna cada vez mais frequente no Brasil. De acordo com o Instituto Beleza Natural e a Universidade de Brasília (UnB), cerca de 70% dos brasileiros têm cabelos crespos ou cacheados.

Fortalecendo esse empoderamento, a especialista nesses tipos de cabelos, Lyla Matos, afirma que assumir a identidade pode ser um processo longo, mas que vale a pena no final.

Lyla Matos. Foto: Hyago Cerqueira

Tudo começou na minha vida quando eu resolvi parar de colocar químicas no meu cabelo. Há cinco anos eu passei a usar meu cabelo cacheado e então decidir levar isso para outras pessoas

A especialista conta que o processo da transição é feito através de um cronograma capilar para que o cabelo seja tratado devidamente e entenda que está começando um novo ciclo.

O salão de Lyla Matos atende pessoas a partir de dois anos de idade, e de acordo com ela, o diferencial dos produtos é a falta de qualquer substância química.  Matos também afirma que acha o mundo dos fios naturais um bom negócio para se investir e que além disso, os profissionais precisam seguir as tendências.

Ela ainda diz que o principal intuito é manter a presença do empoderamento e da autoestima cada vez mais presente entre as mulheres.

O estabelecimento Lyla Matos está localizado no Novo Horizonte e as aplicações das hidratações são feitas a partir de R$ 80.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.