Lauro de Freitas: após forte chuva no fim de semana, Prefeitura alerta sobre áreas de risco

Após a forte chuva que atingiu Lauro de Freitas, nesta última sexta (10) até domingo (12), a prefeita do município, Moema Gramacho (PT) solicitou que à população que reside em áreas de risco de deslizamento ou estão em pontos críticos de alagamento se acomode em um dos abrigos disponibilizados para a população nas escolas e templos religiosos das comunidades atingidas pela chuva.

Na sexta-feira (10), foram improvisados abrigos nos bairros do Caji, Chafariz, Portão e Lagoa da Base. Nesta segunda (13), apenas a base do Caji estava em funcionamento. Em cada abrigo as famílias recebem apoio médico, vacinação, medicamentos, kits de alimentação e limpeza.

“Nós atendemos nestes abrigos mais de 300 pessoas, mas por conta da melhora do tempo as pessoas preferiram retornar às suas casas. Caso haja necessidade as equipes estão de plantão para receber a população novamente”, explica Gramacho.

Segundo o Climatempo, a previsão para esta terça-feira (14) é de chuva a qualquer horário do dia em todo o município. Para as próximas 24 horas estão previstos 22 milímetros de temporal.

A Defesa Civil distribuiu mais de 300 metros de lona para a cobertura das encostas e lajes. De acordo com coordenador do órgão, Edenilton Félix, as áreas atingidas com maior intensidade foram as próxima aos Rios Ipitanga, Picuaia, Garapa, Joanes, Jaíba, Sapato e casas na região do Canal dos Irmãos. “A situação no momento é estável, porém de alerta caso o temporal retorne. As pessoas devem se deslocar dessas áreas e preservar a vida”, pontua.

De acordo com o Governo Municipal, nas áreas afetadas ainda está sendo realizada limpeza das ruas e desobstrução dos canais. Ainda segundo Félix, o lixo é um dos grandes problemas que contribuem para a formação de alagamentos na cidade.

“Infelizmente, uma parte da população não colabora e acaba jogando lixo nas ruas e canais. Mesmo com o trabalho permanente das nossas equipes, esse lixo acaba acumulando nas galerias, o que prejudica o escoamento da água das chuvas, contribuindo para os alagamentos. É muito importante que a população faça o descarte adequado do lixo para evitar esse transtorno que atinge a todos”, alerta o coordenador da Defesa Civil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.