Hemoba segue recebendo doações de sangue no Carnaval

A Fundação de Hematologia e Hemoterapia da Bahia (Hemoba) realiza a campanha ‘Essa letra não pode faltar no Carnaval – Doe Sangue’, em alusão aos tipos sanguíneos, desde quinta-feira (28). As coletas estão sendo feitas na sede do órgão, na ladeira do Hospital Geral do Estado (HGE), em Brotas. Nesta terça (5), o atendimento segue até as 18h30. Já na Quarta-feira de Cinzas (6), a fundação retoma as atividade a partir das 13h.

Até segunda-feira de Carnaval (4) foram coletadas 409 bolsas de sangue e realizados 43 cadastros de medula óssea. “Nós tivemos um bom resultado. Estamos atendendo a demanda do Carnaval, inclusive ainda estamos recebendo doadores que dedicaram esses dias a vir aqui na Hemoba fazer sua doação. Mas é importante lembrar que a festa vai passar, mas a letra não pode faltar. A gente precisa continuar recebendo doações voluntárias para atender a demanda do estado”, explica a assistente social da Hemoba, Mariana Leal.

Para doar sangue, o candidato deve apresentar documento oficial com foto, pesar acima de 50 quilos, estar descansado (ter dormido pelo menos seis horas na noite anterior), não ingerir bebida alcoólica nas 12 horas anteriores, evitar comidas gordurosas nas 4 horas que antecedem a doação e ter entre 16 e 69 anos. Menores de 18 anos devem estar acompanhados de um responsável legal.

Doador há 15 anos, o vigilante Jorge Luis Silva foi à sede da Hemoba, na manhã desta terça-feira (5), para atender um pedido de doação. “Ajudar a salvar vidas é espontâneo no mundo hoje. O mínimo que a gente pode fazer é arrumar um tempinho, uma folga e vir doar sangue”, declara.

O rodoviário Antônio Sérgio Silva também faz doações regulares. Ele afirma que “doar sangue é uma coisa simples, rápida e dinâmica. Não dói. Você sai daqui feliz, satisfeito”.

*Informações de Lina Magalí, Secom-BA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.