Elinaldo muda secretariado para oxigenar governo e combater comodismo

Começo de ano e o prefeito Elinaldo Araújo (DEM) anunciou na manhã de hoje (7) mudanças na máquina municipal para 2019, com reforma administrativa que determina criação de duas novas secretarias e substituições nos cargos de primeiro e segundo escalão.

Elinaldo afirmou que as alterações foram necessárias para oxigenar o governo e adequar a gestão ao atual momento econômico da cidade. “A reforma foi primeiro para criar dois instrumentos importantes para pensar a orla, que foi a Secretaria de Turismo e a Prefeitura Avançada da Costa de Camaçari […] Então, cada mudança é para fortalecer o serviço público prestado para a população”, pontuou.

Na nova pasta do Turismo (Setur) estão o vereador licenciado Gilvan Souza e a subsecretária Lúcia Bichara. A secretaria terá como foco, inicialmente, o desenvolvimento turístico nos 42 km de praia de Camaçari – que no verão recebe centenas de turistas de várias partes do país. De acordo com o secretário, a ideia é fortalecer também a cadeia de serviços de infraestrutura como hotéis, restaurantes e pousadas, já que para ele a beleza natural da orla por si só já é responsável por atrair visitantes.

O vereador licenciado, Gilvan Souza, é o novo secretário de Turismo. Foto: Hyago Cerqueira

“Receber pessoas não é nenhuma dificuldade para a nossa orla, agora em que condições e qualidade de serviços vamos oferecer, isso não tínhamos o controle, isso não tinha meta. Nós vamos a partir de agora planejar ações que a gente viabilize o comprometimento de pessoas do comércio, das pousadas, dos hotéis, dos restaurantes, das praias, dos ambulantes, porque tudo isso é turismo”,  falou Souza.

A sede da Setur será instalada na região de Monte Gordo, com o objetivo de facilitar o trabalho da equipe.

O vice-prefeito José Tude (DEM) passa a assumir a Prefeitura Avançada da Costa de Camaçari, secretaria que terá base em três pontos da orla: Vila de Abrantes, Arembepe e Monte Gordo; e irá oferecer todos os serviços da administração municipal à população das localidades da Costa.

Criada ainda quando Tude era prefeito, a Prefeitura Avançada da Orla, que estava localizada em Vila de Abrantes, tinha esse mesmo objetivo. A criação e remodelagem do projeto na presente gestão, segundo o vice-prefeito, se deu devido ao aumento da população, que hoje chega a cerca de 100 mil habitantes, e às condições de deslocamento na orla atualmente.

A Prefeitura Avançada da Costa de Camaçari estará sob o comando do vice-prefeito José Tude. Foto: Hyago Cerqueira

“Hoje, o prefeito Elinaldo com essa decisão reedita essa presença maior do município mais perto da população da Costa de Camaçari, ou seja, da nossa orla. A ideia é que nossa Prefeitura Avançada da Costa de Camaçari preste os mesmo serviços à população que são prestados aqui na sede, ou seja, com mais facilidade para que ele não precise se deslocar da costa até a sede”, destacou.

Ainda ligado à Prefeitura Avançada, o posto de subsecretário fica com o ex-ouvidor do município, Oswaldo Marcolino, e a Superintendência da Orla com José Cupertino.

No troca-troca de cadeiras, outra mudança é na Secretaria de Desenvolvimento Social e Cidadania (Sedes) onde sai Illay Ellery e assume Andrea Montenegro, advogada e ex-coordenadora de Contrato de Compras da Secretaria de Saúde (Sesau).

A advogada Andrea Montenegro é nomeada como secretária de Desenvolvimento Social e Cidadania. Foto: Hyago Cerqueira

Montenegro é a quarta secretária a comandar a pasta desde o início da gestão Elinaldo. Antes dela também ocuparam a função Simara Ellery e Janete Ferreira.

Essa é a primeira vez em que é nomeada para um cargo de primeiro escalão e conta que decidiu aceitar o desafio para “poder trabalhar bem mais pela população que tem necessidade, para estar mais próxima do povo”.

Janete Ferreira deixa a titularidade da Secretaria de Relações Institucionais (Serin), passando ao cargo de subsecretária da pasta, e dá lugar a José Matos, ex-vereador, ex-subsecretário da Secretaria de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente (Sedur) e pai do vereador Flávio Matos (DEM).

José Matos aposta na sua experiência como vereador para desenvolver ações na Serin. Foto: Hyago Cerqueira

Agora, à frente da Serin, Matos acredita que sua experiência como vereador por quatro mandatos o ajudará nas relações políticas, institucionais e com a população. “Eu espero que eu possa atender às expectativas desse cargo, porque é um cargo muito importante. O prefeito Elinaldo me deu essa missão. Eu tenho um bom relacionamento com a Câmara, eu tenho um bom relacionamento já com algumas associações, tenho um bom relacionamento com o povo de Camaçari”, disse.

O servidor público Pedro Jorge Guimarães está à frente do ISSM. Foto: Hyago Cerqueira

Do Instituto de Seguridade do Servidor Municipal (ISSM) o comando será de Pedro Jorge Vilas Boas Guimarães. “Eu sei que você vai cuidar do que é seu, do servidor público”, comentou o prefeito.

Com a saída de Oswaldo Marcolino da Ouvidoria, quem estará à frente do aparelho em 2019 é a ex-titular da Sedes, Illay Ellery. Para ela o principal desafio é descentralizar as ações e implantar Ouvidorias nas diversas secretarias e órgãos do Governo Municipal, além de projeto itinerante.

Illay Ellery deixa a Sedes e vai para a Ouvidoria Municipal. Foto: Hyago Cerqueira

“Ouvidoria vem de ouvir. Então, se vem de ouvir a gente não pode estar ouvindo num canto só, a gente não pode estar parada aqui somente no prédio da Prefeitura escutando. A gente precisa ir para a ponta”, destacou.

Ex-comandante da Polícia Militar do Estado da Bahia (PM-BA), comandante do 12º Batalhão de Camaçari por 10 anos e candidato nas eleições 2018 a deputado federal, Coronel Castro ocupa o lugar de Armando Yokoshiro na Superintendência de Trânsito e Transporte (STT).

Coronel Castro afirma que irá trabalhar para melhorar a imagem da STT. Foto: Hyago Cerqueira

Órgão alvo de inúmeras críticas da população, o novo superintendente garante que o foco da sua gestão na STT será a educação no trânsito visando redução no número de multas. “Nós já estamos em mente de levar a educação no trânsito não somente para o motorista, mas também para a população. Ou seja, aquela população que serve como motorista e também como pedestre. Então, nós temos que fazer um binômio que traga essa responsabilidade, essa educação. Nós temos a certeza que educar faz parte de uma evolução, nós podemos dizer que se nós educarmos a população nós teremos reflexos não somente no trânsito, mas na segurança pública, no bem-estar de uma população”, refletiu.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.