Após quatro anos em queda indústria baiana fecha 2018 com crescimento de 0,8%

A Pesquisa Industrial Regional, divulgada hoje (8) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), mostra crescimento em 11 dos 15 locais pesquisados em 2018. A indústria da Bahia fechou o ano de 2018 com crescimento de 0,8%, primeiro resultado positivo após quatro anos de quedas consecutivas. A trajetória negativa havia começado em 2014 (-2,6%), chegou ao nível mais baixo em 2015 (-6,9%) e se manteve, em 2016 (-5,1%) e 2017 (-1,5%).

Em 2018, o crescimento de 0,8% na produção industrial baiana foi resultado do desempenho positivo tanto da indústria extrativa (que avançou 1,7% no ano) quanto da indústria de transformação (0,8%). Dos 11 setores investigados no estado, 7 viram sua produção aumentar no ano passado.

A fabricação de bebidas cresceu 10,1% em 2018, mas as atividade relacionadas a automóveis (que cresceu 7,9%) e metalurgia (7,2%) foram as que mais contribuíram para o desempenho positivo da indústria baiana no ano.

A fabricação de coque, de produtos derivados do petróleo e de biocombustíveis (1,3%) são as atividades com maior peso na produção industrial do estado e após três anos seguidos de quedas voltaram a apresentar resultado positivo.

Já os principais impactos negativos sobre a produção industrial da Bahia em 2018 vieram da fabricação de outros produtos químicos, que reduziu 6,2% seguida pela produção de artefatos de couro (-8,5%). Ambas tiveram quedas após dois anos de crescimentos seguidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Para compartilhar esse conteúdo, por favor, utilize o link ou as ferramentas oferecidas na página. As regras tem como objetivo proteger o investimento que o Destaque1 faz na qualidade de seu jornalismo.